Exclusivo

Cidadãos preparam providência cautelar para travar obra na Granja

Cidadãos preparam providência cautelar para travar obra na Granja

Grupo de cidadãos de Gaia defende túnel para atravessar linha férrea junto à estação e não a passagem superior decidida pela IP. Haverá ação judicial.

O atravessamento pedonal da linha férrea frente à estação da Granja, em Gaia, vai ser substituído por uma passagem superior, com escadas e elevadores, mas esta decisão da Infraestruturas de Portugal (IP) não agrada à população local, que defende a criação de um túnel. O grupo Praia da Granja, Cidadãos lançou uma petição online, dirigida ao presidente da Câmara de Gaia, e prepara-se para interpor uma providência cautelar para travar a obra.

Ao JN, a IP diz que "a construção de rampas não se revela viável" e o autarca Eduardo Vítor Rodrigues concorda com a solução, que será similar "à existente na estação de General Torres". Mas o grupo de cidadãos, além de alegar que a nova travessia vai "separar a povoação", fala em "obstáculo [10 metros acima do solo]" e em "intrusão arquitetónica". É destacado o "brutal impacto visual sobre edifícios de elevado valor patrimonial, como a estação e a Assembleia da Granja". Também é assinalado que "não promove a mobilidade suave [pedonal e de bicicleta]". Em causa estão os elevadores que "não podem ser vistos como alternativa, porque, se por um lado exigem uma elevada manutenção, quase sempre descurada, levando à sua inutilização futura, por outro, um elevador não é capaz de responder em horas de ponta aos passageiros e residentes com mobilidade reduzida, situação agravada pelas questões sanitárias que obrigam à utilização de uma pessoa por elevador".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG