Empreendimento

Empreendimento prevê 256 habitações junto ao rio Douro em Gaia

Empreendimento prevê 256 habitações junto ao rio Douro em Gaia

Arranca no segundo semestre de 2022 a construção de um empreendimento com 256 apartamentos (de T0 a T5) na marginal ribeirinha de Gaia, junto ao Cais do Cavaco. O investimento dos grupos belgas Thomas & Piron e Promiris ascende a cerca de 85 milhões de euros. O projeto "The Hills" inclui uma praça.

No total, serão construídos oito edifícios, entre quatro e cinco pisos. A primeira fase - cerca de 100 apartamentos e a praça central - deverá estar pronta em 2024. A totalidade das casas ficará concluída no final de 2026, estima a empresa. Os preços das habitações oscilarão entre os 150 mil e os 900 mil euros.

O empreendimento, com uma área total de construção acima do solo de 30500 metros quadrados, nascerá numa zona que era designada de Quinta do Vale dos Amores. Em comunicado, os promotores garantem que o projeto, desenvolvido pelo Gabinete Saraiva + Associados "assenta numa abordagem ecológica e sustentável, que integra espaços verdes e residenciais na sua urbanização e que incorpora ainda sustentabilidade no seu design".

PUB

"A nível da construção e em função da localização, o empreendimento vai de encontro às mais ambiciosas normas ambientais, sendo que o aproveitamento da água da chuva para sistemas de irrigação e/ou para uso em descargas sanitárias, assim como a produção de energia renovável, através da instalação de painéis fotovoltaicos, ou a produção de água quente sanitária por coletores nas coberturas, são pontos delineados no projeto", acrescenta o comunicado.

"O empreendimento tem previsto cerca de 15860 metros quadrados de construção para estacionamento em cave, arrecadações e áreas técnicas, assim como áreas comuns. Já as áreas exteriores comuns agregam um total de 18200 metros quadrados. Além de áreas recreativas na zona verde, o empreendimento residencial será ainda dotado de uma praça central e acessos pedonais aos diferentes edifícios, que serão edificados por fases, com a maior parte do investimento nestes espaços exteriores comuns a ser realizado na primeira fase", pormenoriza, ainda, o texto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG