Investimento

Gaia cria parques temáticos Pinóquio e Abelha Maia

Gaia cria parques temáticos Pinóquio e Abelha Maia

A Câmara de Gaia vai lançar um concurso público para a criação de dois parques temáticos: Pinóquio, no Jardim de Soares dos Reis, em Mafamude e Vilar do Paraíso, e Abelha Maia, no Jardim do Candal, na União de Freguesias de Santa Marinha e da Afurada.

O objetivo é criar uma "rede de parques temáticos, com a finalidade de estabelecer um circuito de equipamentos de recreio e lazer, que estimulem a brincadeira e a interação intergeracional no espaço exterior".

O preço base para os dois novos espaços está orçamentado em 635 mil euros e o concurso público faz parte da Ordem de Trabalhos da reunião de Câmara de Gaia a realizar na próxima segunda-feira, por videoconferência.

Relativamente à escolha de Pinóquio para Soares dos Reis, a Câmara baseia-se no conto da personagem, justificando tratar-se de "um boneco de madeira, sem sentimentos, que começa a valorizar o que é supérfluo, em detrimento da educação, uma dicotomia entre o saber e a luxúria, acabando por perceber que os valores e a cultura criam alicerces mais sólidos, transformando-o posteriormente num menino de verdade".

É realçada a proximidade do futuro parque à Escola Secundária António Sérgio, assim como de outras instituições de diferentes níveis de ensino. Também se salienta "as redes viária e de transportes públicos".

No caso do Candal, estará representada a abelha, bem o respetivo favo. O intuito é constituir uma colmeia e passar a mensagem que "trabalhar em grupo é o mais importante para a comunidade". Para o parque da Abelha Maia, assegura-se que "o pavimento da área de recreio é amortecedor e certificado para as alturas críticas de queda".

É acrescentado que "os limites da zona de recreio serão reforçados por um murete de betão" e que "o palco será objeto de requalificação, valorizando uma estrutura cuja função é reunir a população para assistir a performances, debater problemáticas ou simplesmente conviver".

PUB

As lacunas nas acessibilidades também serão resolvidas. "Todo o espaço deverá possuir um caráter inclusivo e proporcionar interações diferenciadas para crianças com necessidades especiais", é feito notar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG