O Jogo ao Vivo

Concessão

Gaia vai ter duas novas piscinas na Lavandeira

Gaia vai ter duas novas piscinas na Lavandeira

O Parque da Lavandeira, em Gaia, vai contar com duas novas piscinas. Os tanques, com pistas de 50 metros, inserem-se no complexo aquático que será erguido no local. A adjudicação do contrato com a empresa espanhola Rigel foi aprovada, esta segunda-feira, na reunião camarária.

A concessão foi atribuída aos espanhóis e a Autarquia encaixa um milhão de euros. A Rigel vai construir e explorar o complexo, mas o Município garantiu a utilização das futuras instalações para a academia sénior e para os alunos das escolas do 1.º ciclo.

Como explicou o autarca Eduardo Vítor Rodrigues, o concelho tem muitos utilizadores em idade escolar, pelo que todas as infraestruturas deste tipo são bem-vindas e têm que ser criteriosamente geridas.

PUB

A concessão foi atribuída por 40 anos. No fim desse prazo, se não houver renovação do contrato, o património passará para as mãos da Câmara.

O investimento ficará todo a cargo da Rigel. Além das duas piscinas está prevista a criação de dois ginásios, um parque de estacionamento e uma zona de apoio, para restauração. Um milhão de euros será o valor da renda a pagar pela concessionária.

Assim que for assinado o contrato, o que deverá acontecer em breve, o projeto seguirá para o Tribunal de Contas para a obtenção do visto.

Quanto à piscina municipal do Maravedi, no centro da cidade, Eduardo Vítor Rodrigues revelou que, "em abril", será lançado o concurso para as obras. A piscina está fechada há bastante tempo e necessita de uma reestruturação profunda.

No domínio das obras, de referir que já foi encontrada uma solução para o pavilhão de Olival, cuja empreitada ficou a meio, porque o construtor disse não ter condições para continuar.

Segundo o presidente da Câmara, o anterior empreiteiro vai ceder a posição a outra construtora para acabar o polidesportivo. "Foi-lhes dado um trimestre para encontrarem uma solução. Também lhe interessa [ao anterior empreiteiro] que as coisas corram bem, senão fica com o ónus do incumprimento", explicou.

No âmbito da descentralização, a Câmara de Gaia fixou o mês de outubro como a data para assumir as competências na área da Ação Social. Eduardo Vítor Rodrigues justificou que nessa altura "já haverá Orçamento de Estado e a certeza do dinheiro". Também adiantou que, em Gaia, todos os técnicos são para manter.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG