Gaia

Muitos clientes no regresso da Feira dos Carvalhos ao sítio tradicional

Muitos clientes no regresso da Feira dos Carvalhos ao sítio tradicional

Terminou a fase das vendas na Alameda da Senhora da Saúde, iniciou-se um novo ciclo, que, no fundo, não é mais senão o regresso ao passado, ao sítio de origem, agora num espaço requalificado. Este é o retrato do lugar ocupado pela Feira dos Carvalhos, em Gaia, esta quarta-feira a estrear o Centro Cívico e com boa adesão da clientela.

A peixeira Maria de Lurdes chegou cedo, às seis da manhã, e passadas umas horas já tinha esgotado o stock. "Vendi tudo, para a semana trago reforço. Apareceu muita gente. Clientes que não vinham há um ano", explicou, satisfeita e muito conversadora.

"Ó lindinha, você veio tarde", respondeu a uma velha conhecida, que ficou desarmada ao balcão, sem o ambicionado peixinho para levar para casa.

Também na peixaria, a vizinha Isabel Soares alinhou nos elogios: "Isto está muito jeitoso. Quando vierem as tendas vai ficar ainda melhor [decorre um concurso público para a compra, por parte da Câmara da Gaia]".

O casal Sérgio e Júlia Guedes andavam de braço dado, às compras. Levaram umas roupinhas de bebé. Vivem perto, em Grijó, e são clientes antigos. Confessaram que sentiam "saudades" de ver a feira no seu sítio.

Ao leme de uma tenda de produtos de fumeiro e queijos, Paula Pinto também estava otimista. Pela amostra do primeiro dia, disse que "o negócio promete melhorar, pois os clientes gostam das novas condições".

PUB

A contrastar com a satisfação geral, José Cruz, vendedor de ferragens, louças e cutelaria, mostrava-se descontente. O seu balcão está "deslocalizado" dos restantes comerciantes do ramo, pelo que espera ver o "posicionamento retificado". Reclamou na Câmara de Gaia e aguarda resposta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG