Pandemia

Padre de Vilar de Andorinho, Gaia, infetado com Covid-19

Padre de Vilar de Andorinho, Gaia, infetado com Covid-19

O padre Albino Reis, da paróquia de Vilar de Andorinho, em Gaia, está infetado com o novo coronavírus. Está sozinho na casa paroquial mas recebe apoio da população.

O padre Albino Reis da paróquia de Vilar de Andorinho, em Gaia, está infetado com o novo coronavírus. Com 58 anos, Albino Reis é também capelão no Hospital de Gaia, onde terá sido infetado. Pessoas que assistiram às missas já foram rastreadas.

"Comecei com sintomas durante três dias seguidos com febre e muita tosse. Comecei por tomar paracetamol mas depois liguei para a linha 24. Segui então para o hospital e por me encontrar numa situação de risco, capelão num hospital, fiz logo o teste que deu positivo", explicou o padre ao JN.

"Sinto-me fraco ainda e com tosse mas não necessito de ser hospitalizado. As camas neste momento são precisas para outros", conta, acrescentando ter apoio de todos os paroquianos e da população em geral."Estou sozinho na casa paroquial sem contacto com ninguém nem às compras posso ir mas deixam-me comida aqui à porta", conta. "São dias complicados mas que temos de estar unidos por isso agradeço todo apoio, os telefonemas as mensagens das pessoas que estão preocupadas", refere o padre de Vilar de Andorinho, freguesia na qual tem estima, nomeadamente junto dos moradores da Urbanização de Vila d'Este.

A última missa que deu ocorreu há duas semanas. Nos dias seguintes ainda fez uma ou outro serviço mas com pouca gente na Igreja. "A delegação de saúde já identificou todas as pessoas que não estão doentes mas que estão a ser acompanhadas", salienta Albino Reis, padre desde 1988. As missas foram suspensas na Igreja de Vilar de Andorinho, assim como em toda as paróquias da Diocese do Porto, no passado dia 13, passando as celebrações a serem feitas via internet. A última transmissão foi no dia 15, estando desde então e por tempo indeterminado interrompidas.

Albino Reis ficou conhecido quando foi nomeado em 2015 para a Paróquia de Canelas, no mesmo concelho, não tendo sido bem recebido pela população que preferia o anterior pároco. O padre agora infetado, com 58 anos, além de estar à frente desta paróquia, é capelão há 16 anos no Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho e Assistente Diocesano da Associação Católica de Enfermeiros Profissionais Saúde (ACEPS).

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG