Bombeiros

Sapadores de Gaia sobem de Companhia a Batalhão com aumento de operacionais

Sapadores de Gaia sobem de Companhia a Batalhão com aumento de operacionais

A Companhia de Sapadores de Bombeiros de Gaia vai subir ao estatuto de Batalhão, o que na prática implica o reforço do número de operacionais e de equipamento, refere proposta que é votada segunda-feira em reunião de câmara.

No documento ao qual a Lusa teve hoje acesso lê-se que "é entendimento do executivo municipal que é de toda a pertinência a mudança de denominação e estatuto da corporação dos bombeiros sapadores para Batalhão de Sapadores de Bombeiros".

No mesmo texto é descrito que a estrutura passará de 160 operacionais para um efetivo de 200 através de uma recruta a fazer durante o atual mandato.

A estrutura do futuro Batalhão de Sapadores de Bombeiros de Vila Nova de Gaia terá "comandante, segundo-comandante e três adjuntos, duas companhias operacionais, coadjuvados por um núcleo de apoio ao estado maior e um gabinete técnico de segurança contra incêndios em edifícios".

"Esta mudança potenciará o crescimento operacional, em número de efetivos e de equipamento, cada vez mais especializado, que permitirá responder com maior eficácia aos permanentes desafios que se colocam na segurança das populações, dos animais, e da proteção de bens e do ambiente", lê-se nas conclusões.

A proposta inclui já um parecer da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e a descrição sobre o número e o tipo de ocorrências registadas em Vila Nova de Gaia entre 2014 e 2021 que foram 4.374 e 5.276, respetivamente.

No ano passado, os Sapadores de Gaia registaram 2.545 casos de assistência e prevenção de atividades humanas, item que se destaca na tabela sobre tipo de ocorrências.

PUB

Foram 233 os incêndios urbanos e 209 os acidentes registados.

As ocorrências de assistência em saúde foram 1.994.

Com mais de 300 mil habitantes, Vila Nova de Gaia é o concelho mais populoso da região Norte, sendo ultrapassado a nível nacional por Lisboa e Sintra.

Entre outros temas, na segunda-feira também será discutido e votado um contrato a celebrar com a empresa municipal Gaiurb, no valor de 13,3 milhões de euros, para manutenção e reabilitação de edifícios públicos municipais e reabilitação de frações no âmbito do programa 1.º direito.

A reunião pública da Câmara de Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, está marcada para as 17:00.

PFT // LIL

Lusa/Fim

Autores :

Paula Teixeira

Temático :

Caso de emer

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG