Vale da Serra

Fogo em Torres Novas declarado extinto

Fogo em Torres Novas declarado extinto

O incêndio que deflagrou na noite de sexta-feira em Vale da Serra, Torres Novas, no distrito de Santarém, foi dominado esta madrugada e declarado extinto pela 1.45, segundo fonte da Proteção Civil.

"Está em conclusão desde a 1.45, já estão a desmobilizar meios", disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém.

Por volta das 2.15 encontravam-se ainda no local 88 operacionais auxiliados por 25 viaturas, referiu a mesma fonte.

PUB

O alerta para o fogo em Vale da Serra foi dado pelas 22.46 de sexta-feira.

De acordo com a informação disponível no 'site' da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), às 2.30 registavam-se em Portugal cinco fogos ativos, que mobilizavam 98 operacionais apoiados por 34 viaturas.

O incêndio que deflagrou na quarta-feira em Revel, Vila Pouca de Aguiar, apesar de dominado desde as 21.30 de sexta-feira, continuava a mobilizar o maior número de operacionais no terreno, com 303 bombeiros apoiados por 89 viaturas.

Neste fogo, que motivou as maiores preocupações nos últimos dias, manter-se-á hoje uma "presença bastante forte de operacionais" para prevenir reativações, segundo o comandante distrital de operações de socorro de Vila Real (CODIS), Miguel Fonseca.

De acordo com a autarquia, Vila Pouca de Aguiar perdeu cerca de quatro mil hectares de pinhal, mato e culturas agrícolas nos dois grandes incêndios que lavraram no concelho nas duas últimas semanas, com um prejuízo financeiro elevado para as populações locais.

Os restantes fogos ativos pelas 02:30, nos distritos de Braga, Porto e Coimbra, mobilizavam ainda poucos meios.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) lançou na sexta-feira um aviso à população para o perigo de incêndios até segunda-feira, devido às temperaturas altas previstas e graus de humidade baixos, apelando para comportamentos preventivos.

A Proteção Civil refere, em comunicado, que de acordo com a informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), está prevista a continuação do tempo quente e seco até à próxima segunda-feira (01 de agosto), com tempo seco, valores baixos de humidade relativa no interior e na região Sul durante as tardes, e com fraca recuperação noturna nas regiões do interior e no Algarve, (com diminuição da humidade relativa durante a tarde e a noite nos próximos dias).

A ANEPC alerta igualmente para "temperaturas máximas a contribuir para onda de calor, especialmente no interior Norte e Centro" e "vento a predominar de norte/noroeste, por vezes forte na faixa costeira ocidental e nas terras altas", estando também prevista uma rotação do vento para este/nordeste, no interior Norte e Centro, com enfraquecimento no litoral oeste.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG