Torres Novas

Seis pessoas morreram este ano colhidas por comboios

Seis pessoas morreram este ano colhidas por comboios

Este ano, seis pessoas morreram vítimas de acidentes com comboios. Em 2009, morreram 17 pessoas em colisões com comboios, sendo que o número de acidentes em passagens de nível baixou para menos de um terço nos últimos 10 anos em Portugal.

Em 2009 registaram-se 48 acidentes em passagens de nível em Portugal, sendo que 15 deles ocorreram em atravessamentos com protecção activa, ou seja, dotados de barreiras físicas e de sinalização sonora e luminosa que impedem que alguém as cruze acidentalmente, sem que se aperceba que está para breve a passagem de um comboio.

Cronologia dos principais acidentes ferroviários com vítimas mortais, nos últimos sete anos.

2010

9 de Junho - Três pessoas morreram ao serem colhidas por um comboio proveniente de Paris e com destino a Lisboa. O acidente ocorreu na zona de Riachos, junto a Torres Novas.

Maio - Uma colisão entre um comboio e uma viatura ligeira na linha ferroviária do Oeste, em Pataias, concelho de Alcobaça, provocou um morto. A vítima, um homem entre os 55 e os 60 anos, era o único ocupante da viatura ligeira de passageiros, colhida numa passagem de nível sem guarda.

Abril - Uma pessoa morreu depois de ter sido colhida por um comboio urbano à entrada da estação ferroviária de Alhandra.

Janeiro - Uma mulher foi "trucidada" por um comboio de alta velocidade junto ao apeadeiro de Fetal, Coimbra. A vítima, na casa dos 30 anos, "foi colhida pelo Alfa que vinha de Braga".

2009

Setembro - Choque entre um veículo ligeiro de passageiros e o comboio regional que fazia a ligação Régua-Porto, ocorrido em Baião, causou seis mortos e um ferido grave. O acidente ocorreu numa passagem de nível sem guarda, no lugar de Ponte Quebrada, na freguesia de Santa Leocádia, concelho de Baião.

Julho - Duas mulheres foram colhidas por um comboio da Linha do Oeste, entre o Bombarral e a localidade de São Mamede. O comboio que fazia a circulação entre Meleças e Caldas da Rainha.

Julho - Uma pessoa foi colhida pelo comboio intercidades proveniente de Évora, entre as estações da Amora e do Fogueteiro.

Junho - Uma mulher morreu ao ser colhida por um comboio alfa pendular na Linha do Norte, junto à estação do Entroncamento.

Junho - Circulação ferroviária esteve interrompida várias horas na Linha da Beira Alta, após um homem ter sido colhido mortalmente por um comboio. O acidente ocorreu junto à estação de Contenças, concelho de Mangualde, quando a vítima foi colhida por um comboio "Intercidades" que seguia no sentido de Vilar Formoso.

Abril - Um homem morreu colhido por um comboio no apeadeiro de Coimbrões, Gaia. A passagem de nível dispunha de sinalização e alarmes sonoros e visuais.

Abril - Uma pessoa morreu e três sofreram ferimentos leves quando uma carrinha que transportava quatro pessoas, foi colhida por um comboio de mercadorias perto da Herdade de Moncorvo, Alcácer do Sal. A carrinha terá sido colhida por um comboio de transporte de carvão que seguia com destino a Sines.

Abril - Uma mulher morreu atropelada por um comboio na linha do Estoril, entre as estações do Estoril e São João do Estoril.

Março - Um homem foi trucidado por um comboio numa passagem de nível perto de Granja, Vila Nova de Gaia.

Março - Uma jovem de 17 anos foi mortalmente atropelada por um comboio no apeadeiro de Águas Santas, na Maia. O acidente envolveu um comboio Alfa pendular, que circulava no sentido Braga/Lisboa.

2008

Novembro - Uma colisão entre um comboio e um pesado de mercadorias na passagem de nível sem guarda da Gesteira, perto de Vila da Feira, causou dois feridos . A passagem de nível onde o acidente ocorreu não tinha barreiras nem sinalização sonora ou luminosa.

Outubro - Um homem de 83 anos foi colhido por um comboio, quando atravessava a pé a passagem de nível do Mirão, Baião.

Março - Quatro pessoas morreram num acidente na passagem de nível sem guarda, de Montijos, Leiria. As vítimas seguiam numa viatura de transporte de doentes que foi abalroada por um comboio.

Janeiro - Uma octogenária foi colhida mortalmente por um comboio em Seixas, Caminha, numa passagem de nível com pouca visibilidade.

2007

Agosto - Uma viatura foi colhida numa passagem de nível não vigiada, situada na localidade de Bela Mandil, Olhão, provocando a morte da sua ocupante.

Agosto - Uma pessoa ficou gravemente ferida depois da sua viatura ter sido colhida por um comboio no lugar de Segadães, Viana do Castelo, numa passagem de nível sem qualquer sinalização.

Fevereiro - Um homem de 75 anos morreu depois de a viatura em que seguia ter sido abalroada por uma automotora  numa passagem de nível sem guarda nem cancela, no Fundão.

2006

Dezembro - Um homem foi mortalmente atropelado por um comboio numa passagem de nível em Vila Franca de Xira. De acordo com testemunhas, a vítima encontrava-se bastante próximo da linha quando a composição embateu nele e o projectou. A passagem de nível estava sinalizada com sinal sonoro.

Agosto - Um homem morreu quando a viatura em que seguia foi colhida por um comboio Alfa Pendular numa passagem de nível em Miramar, Gaia. A passagem de nível em causa era automática.

2005

Dezembro - Uma viatura foi colhida numa passagem de nível com guarda em Mazarefes, Viana do Castelo, alegadamente devido a negligência da funcionária encarregue de fechar as cancelas, mas os dois ocupantes escaparam ilesos.

Abril - Duas pessoas morreram e uma ficou ferida em Darque, Viana do Castelo, numa passagem de nível com guarda. A funcionária da Refer esqueceu-se de fechar as cancelas.

2004

Dezembro - Um comboio colheu um automóvel na passagem de nível em Recesinhos, Penafiel, provocando a morte a dois dos seus três ocupantes. A Refer garante que não houve avaria na passagem de nível.

Agosto - Uma pessoa ficou ferida numa passagem de nível sem guarda na localidade de Paredes, Águeda. A vítima seguia num veículo que colidiu com uma automotora.

Junho - Dois jovens, que seguiam num ciclomotor,  morreram na passagem de nível sem guarda da Ramalhada, Amarante.

2003

Julho - Uma pessoa ficou ferida com gravidade na passagem de nível na zona da Bemposta, Abrantes, que se encontrava bem sinalizada. O automóvel embateu contra uma máquina de obra que rebocava vagonetes.

Julho - Três pessoas morreram e duas ficaram feridas com gravidade na passagem de nível de Monte da Pedra, Crato. A travessia, sem guarda e sem cancelas, situa-se num local com visibilidade.

Julho - Um ferido sem gravidade na passagem de nível da Travessa da Arroteia, em Pedrouços, Maia

Junho - Dois mortos e um ferido muito grave na passagem de nível de Quintães, Barcelos. Tudo indica que o condutor tenha tentado passar sem respeitar o sinal luminoso e sonoro.

Junho - Três pessoas morreram e duas ficaram feridas, um em estado grave, no apeadeiro de Bias Sul, entre Olhão e Fuzeta. A causa provável do acidente terá sido a falta de visibilidade na passagem de nível.

ver mais vídeos