Garcia de Orta

Enfermeira atacada no parque de estacionamento do hospital

Enfermeira atacada no parque de estacionamento do hospital

Uma enfermeira do Hospital Garcia de Orta, em Almada, foi atacada violentamente junto à sua viatura no parque de estacionamento do hospital por um homem que a terá tentado violar.

A agressão deu-se na noite de segunda-feira quando a enfermeira se preparava para ir para casa. Graças à presença de um transeunte, que ouviu os gritos, o agressor acabou por fugir. A vítima foi assistida no hospital e a queixa realizada na PSP.

A fraca iluminação e pouca segurança no parque de estacionamento fez com que a enfermeira, que prefere o anonimato, denunciasse o caso ao Sindicato de Enfermeiros Portugueses (SEP).

Em declarações ao JN, o sindicato referiu que desde o momento que a gestão do parque de estacionamento foi privatizada, instalou-se um clima de insegurança no local.

"Esta não é a primeira vez que os profissionais de saúde são atacados no parque de estacionamento do hospital", refere Celeste Mestre, sindicalista do SEP, que atribui culpas à administração.

"Foi esta que concessionou a gestão do parque de estacionamento há cerca de um ano sem nunca ter verificado que as condições de segurança nunca foram cumpridas", lamenta.

A estrutura sindical exige ainda o reforço da segurança no HGO, com particular urgência para a zona do parque de estacionamento, esperando que a instituição assuma todas as suas responsabilidades no processo de reabilitação desta enfermeira.

Outras Notícias