O Jogo ao Vivo

Almada

Imigrantes romenos ajudados a regressar a casa

Imigrantes romenos ajudados a regressar a casa

Uma associação humanitária portuguesa decidiu patrocinar o regresso de 40 cidadãos romenos, a viver em condições "sub-humanas" num descampado junto a uma antiga fábrica da Cova da Piedade, em Almada, ao seu país natal, "o único desejo que tinham".

A associação humanitária "4Ever Kids" tomou conhecimento da situação destes 40 cidadãos através de uma reportagem televisiva que dava conta de um grupo de cidadãos romenos a viver num descampado junto a uma antiga fábrica, entre "dejectos, ratos e lixo", abrigando-se do frio e da chuva com "plásticos e cartões", descreveu à Lusa um responsável da associação, Luís Figueiredo.

"De imediato nos dirigimos ao local para comprovar a situação em loco, e de facto deparamo-nos com uma situação de calamidade, de 40 seres humanos que estavam a viver em condições completamente indignas", disse Luís Figueiredo.
Os membros da associação, que em setembro esteve numa missão no Haiti, "nunca viram uma coisa assim", avançou o responsável.

No local, os voluntários da 4Ever Kids questionaram os cidadãos sobre qual seria o seu desejo e a resposta foi unânime: regressar a casa.

Luís Figueiredo disse que o objectivo da 4Ever Kids foi "resolver a situação no imediato" e de quinta-feira até hoje durante a tarde "arranjou-se uma empresa que levará o grupo até Madrid [Espanha] e um "benfeitor" disponibilizou-se para ajudar na despesa de Madrid até à Roménia". "Já fomos ao Banco Alimentar Contra a Fome buscar comida para eles levarem, agora vamos a caminho de Setúbal para ir buscar roupa, para que possam tomar um banho e hoje às 20 horas partirem para a Roménia com o mínimo de dignidade", avançou Luís Figueiredo.

A par da situação "sub-humana" vivida por aquele grupo, o responsável da 4Ever Kids considerou "chocante como é que a situação não foi resolvida há mais tempo".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG