Exclusivo

Moradores de bairro de lata de Almada criticam realojamento: "Somos pedras no caminho da Câmara" 

Moradores de bairro de lata de Almada criticam realojamento: "Somos pedras no caminho da Câmara" 

Moradores de bairro de lata de Almada, que têm de sair até sábado, desconfiam das alternativas.

O perigo de derrocada de uma vala de drenagem que atravessa o bairro de lata do Segundo Torrão, em Almada, leva a Autarquia a ter de demolir, já a partir deste sábado, 60 casas clandestinas que se encontram por cima da vala. Ontem, técnicos da Autarquia foram à casa dos moradores que ainda não saíram informar que tinham de o fazer a partir de hoje, mas a incerteza sobre o seu destino levou a que muitos desconfiassem que o destino seja mesmo a rua.

Rosa Maria, 51 anos, recebeu a visita dos técnicos e disse depois ao JN que foi informada de que iria ser alojada num hotel com os seus dois filhos e neta de três anos até que fosse encontrada casa pela Autarquia. "Como assim, vou para um hotel e logo se vê? As coisas não são feitas assim, têm de me dizer qual é a nova casa, mas nem eles sabem".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG