Fogo

Mulher e duas filhas desalojadas após incêndio em prédio com 12 andares

Mulher e duas filhas desalojadas após incêndio em prédio com 12 andares

Um incêndio deflagrou na tarde deste domingo num prédio com 12 andares em Almada e provocou três desalojados, mãe e duas filhas que residiam na habitação afetada pelas chamas.

Um total de 120 moradores teve que sair de casa enquanto decorriam os trabalhos dos bombeiros, que impediram que o incêndio se propagasse a outras habitações.

Não há feridos a registar, nem por inalação de fumos, e a família afetada vai ter alojamento providenciado pelo Serviço Municipal de Proteção Civil de Almada, informou Paulo Surgy, Adjunto de Comando dos Bombeiros Voluntários de Cacilhas.

O alerta foi dado às 14.14 horas para o número 2 do Terreiro Amato Lusitano. As chamas deflagraram na cozinha duma habitação no 12º andar. Quando os bombeiros chegaram ao local, já muitos moradores se encontravam na rua. "Os bombeiros extinguiram as chamas que consumiram a cozinha da habitação e danificaram parte do hall de entrada", avançou ao JN Paulo Surgy.

Perto das 15.30 horas, o incêndio foi dado como extinto e os 120 residentes puderam regressar às suas habitações, com exceção da família afetada. Ao local acorreram seis veículos e 20 operacionais das corporações de bombeiros de Cacilhas, Almada, Seixal, bem como a PSP, a EDP e o Serviço Municipal de Proteção Civil.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG