O Jogo ao Vivo

Fogos

Incêndio em Grândola combatido por 200 bombeiros

Incêndio em Grândola combatido por 200 bombeiros

Um incêndio em mato na Serra de Grândola está a ser combatido pelo ar com sete meios aéreos e pelo terreno por quase 200 operacionais apoiados por 62 veículos de várias corporações de bombeiros.

O incêndio tem duas frentes ativas entre as localidades de Azinheira de Barros e Canal Caveira, conforme foi possível apurar junto de fonte da GNR.

A mesma fonte avança que não há estradas cortadas nem houve necessidade até ao momento de proceder à evacuação de qualquer localidade. Apenas uma habitação esteve em perigo, mas os bombeiros conseguiram evitar que fosse consumida pelas chamas.

A mesma fonte refere que as chamas estão a lavrar com bastante intensidade, apesar do vento fraco que se faz sentir. De acordo com a Proteção Civil, o alerta foi dado às 11.19 horas e pelas 15.00 horas o combate às chamas encontrava-se em curso.

Contactado pela agência Lusa, o comandante distrital de Proteção Civil de Setúbal, Elísio Oliveira, precisou que o incêndio se desenvolveu "numa zona de montado, com uma área povoamento com eucalipto".

"É um combustível fino, arde rapidamente e, com o vento, provoca muitas projeções", notou, sublinhando que "o vento forte está a dificultar o combate" às chamas.

Elísio Oliveira referiu que estão no terreno 10 máquinas agrícolas e de rasto, para "ajudar a abrir faixas de contenção", prevendo que o fogo seja dado como dominado muito em breve.

Quanto aos meios aéreos, assinalou, o combate às chamas conta também com quatro aviões bombardeiro, dois helicópteros ligeiros e um avião de coordenação.

O responsável disse não ter conhecimento da existência de danos e frisou que "foi feita a proteção" de alguns montes dispersos que existem na zona.