Palmela

Deixaram urna na igreja para velório que não aconteceu

Deixaram urna na igreja para velório que não aconteceu

As autoridades policiais estão a investigar uma situação "insólita" ocorrida numa igreja de Olhos de Água, concelho de Palmela, onde uma viatura funerária entregou uma urna, com um cadáver, para um velório que não chegou a realizar-se por ninguém ter ali aparecido.

Fonte da GNR de Setúbal explicou este sábado à Agência Lusa que, na sexta-feira, "cerca das 15 horas", um carro funerário, transportando uma urna, "chegou a Olhos de Água", tendo a senhora que guarda as chaves da igreja sido informada de que "ia haver um velório".

"A senhora abriu a porta da igreja, puseram a urna no interior, mas não apareceu ninguém", adiantou a mesma fonte da GNR. Por isso, "hoje, a senhora telefonou para a GNR, muito preocupada", a dar conta do sucedido e de que a urna permanecia na igreja.

Elementos da GNR deslocaram-se ao local e "verificaram que, no interior da urna, estava efetivamente o cadáver de um homem, entre os 60 e 70 anos, vestido e preparado para o funeral", mas "não estava ninguém na igreja", relatou.

"O corpo não tinha qualquer documento de identificação e a senhora não soube identificar com certeza qual a agência funerária que lá deixou a urna", acrescentou.

A mesma fonte revelou que os militares da GNR entraram em contacto com o Ministério Público, que "mandou recolher o corpo para a morgue" do Hospital de S. Bernardo, na cidade de Setúbal.

Considerando tratar-se de "uma situação insólita", a fonte da GNR disse à Lusa que o caso já foi, entretanto, entregue à Polícia Judiciária, a quem competem agora as investigações.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG