O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Incêndio em Palmela: "Era um calor intenso, não conseguia respirar"

Incêndio em Palmela: "Era um calor intenso, não conseguia respirar"

Fogo destruiu 430 hectares de mato, causou 12 feridos e testou espírito de sobrevivência.

A rapidez da propagação das chamas no incêndio em Palmela no passado dia 12 apanhou de surpresa o empresário que explorava até então o turismo nos moinhos centenários. Pedro Lima só teve tempo de tirar os burros do curral antes de este ser atingido pelas chamas e ajudar a salvar o senhor Humberto, 83 anos, que sofreu queimaduras graves. Quando foi a vez de fugir, ficou encurralado pelo fogo. Encostou-se à parede da padaria de António Julião enquanto via as chamas passarem por cima de si. O padeiro de 60 anos tentou a fuga de mota.

Entre a padaria, onde Pedro se abrigou e as chamas , estava a casa onde o empresário realizava almoços gastronómicos para turistas. Serviu como barreira entre o fogo e ficou destruída. "Era um calor intenso, não conseguia respirar, havia rajadas de vento forte que levavam as chamas por cima de mim para o mato à minha frente. Fiquei quieto. Foi uma aflição".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG