Palmela

Legionella detetada na fábrica da Autoeuropa

Legionella detetada na fábrica da Autoeuropa

Foi detetada a bactéria Legionella na fábrica da Autoeuropa, em Palmela, numa torre de refrigeração na zona de pintura de automóveis nesta unidade fabril.

Não há infetados, garantem a Autoridade Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) e fonte oficial da Autoeuropa. Também não houve necessidade de interditar qualquer zona da produção.

A deteção da bactéia ocorreu há cerca de uma semana durante "a monitorização regularmente realizada no âmbito de um plano de prevenção e controlo da bactéria Legionella", avançou fonte oficial da Autoeuropa. De acordo com a ARSLVT, "a Autoeuropa comunicou à autoridade de saúde local a presença de Legionella em análises de rotina, bem como as ações desencadeadas pela empresa face aos resultados dessas análises".

PUB

Perante a deteção da bactéria, a fábrica" acionou e reforçou todos os procedimentos de segurança estabelecidos para esta situação, mantendo-se ativo o protocolo de atuação previsto no Plano de Prevenção e Controlo de Legionella, nomeadamente ao nível da monitorização e do controlo químico e orgânico previsto para estas situações", adiantou fonte oficial da unidade fabril.

A fábrica e a autoridade local de saúde afirmam estar "a acompanhar a situação, sendo que até à data não foi reportado pela saúde ocupacional da empresa qualquer caso de doença ou a existência de qualquer surto", diz a ARSLVT.

A bactéria Legionella pneumopHila provoca uma pneumonia grave conhecida como Doença dos Legionários se for inalada. O surgimento desta bactéria é normalmente associado à falta da manutenção dos equipamentos de arrefecimento dos espaços onde surgem as bactérias e transmite-se através do vapor de água.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG