Sesimbra

Jovem esloveno resgatado pelo helicóptero da Força Aérea no Cabo Espichel

Jovem esloveno resgatado pelo helicóptero da Força Aérea no Cabo Espichel

Um praticante de parapente caiu, esta tarde de sábado, na falésia do Cabo Espichel, em Sesimbra.

A vítima, um homem de nacionalidade eslovena de 27 anos, sofreu ferimentos graves e foi resgatado pelo helicóptero da Força Aérea Portuguesa.

O jovem foi transportado para o Hospital Garcia de Orta, em Almada. A queda provocou um traumatismo canioencefálico que inspira maiores cuidados, bem como politraumatismos nos membros superiores e inferiores.

O turista esloveno tinha vindo passar o fim de semana a Lisboa com duas amigas que estão na capital em Erasmus e decidiram ir este sábado ao Cabo Espichel praticar parapente. No momento do lançamento, a ausência de vento fez com que caísse sem gravidade na falésia.

Foi quando estava a regressar ao local de partida com o equipamento que a queda com maior gravidade se deu. O homem escorregou no caminho e caiu para a falésia, tendo sido resgatado pelo helicóptero da Força Aérea Portuguesa na Base do Montijo.

Ao JN, fonte da Polícia Marítima de Setúbal, alerta para o perigo da prática de parapente por pessoas inexperientes nas zonas das falésias em Sesimbra, que exigem maiores conhecimentos técnicos.

Este alerta surge com o crescente número de acidentes que envolvem praticantes de parapente na zona. Em abril do ano passado, na Praia do Meco, três turistas austríacos faleceram quando, após um erro de aterragem, o parapente de Maria Speiser foi arrastado pelas ondas. Alexander Radstadt, 51 anos, e Johann Riedell, 33, foram em seu socorro, mas o primeiro acabou por ser cuspido para terra firme e falecer.