Ordem dos Médicos

Embolia de líquido amniótico pode ser causa da morte de mulher no hospital de Setúbal

Embolia de líquido amniótico pode ser causa da morte de mulher no hospital de Setúbal

A Ordem dos Médicos revelou esta quinta-feira que a morte de uma mulher após o parto no hospital de Setúbal pode ter sido causada por uma embolia do líquido amniótico, uma "situação muito rara e grave".

Numa resposta enviada à agência Lusa, a Ordem dos Médicos (OM) referiu que tomou conhecimento, através da comunicação social, da situação ocorrida no Hospital de Setúbal e que "informações preliminares apontam para uma embolia do líquido amniótico, situação muito rara e grave".

Contudo, a Ordem "aguarda as conclusões do inquérito interno do hospital".

O Centro Hospitalar de Setúbal (CHS) tinha informado na quarta-feira que foi aberto um processo para averiguar e esclarecer as circunstâncias da morte de Vânia Graúdo, uma utente que morreu após o nascimento do filho, a 3 de agosto.

À Lusa o hospital afirmou que a mulher "foi atendida de acordo com o estado da arte preconizado para a sua situação clínica", mas frisa que já foi aberto "um processo de averiguação para o cabal esclarecimento da situação".

"O CHS lamenta a morte da utente Vânia Graúdo e endereça as mais sentidas condolências à família", adianta.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG