CALB

Fábrica de baterias chinesa poderá ser em Sines

Fábrica de baterias chinesa poderá ser em Sines

O presidente da Câmara Municipal de Sines disse esta quinta-feira que a fábrica de baterias para automóveis elétricos que a China Aviation Lithium Battery Tecnology (CALB) pretende criar em Portugal poderá vir a instalar-se no concelho de Sines, Setúbal.

"Sines é uma das localizações privilegiadas pela CALB, uma vez que temos aqui todas as condições, mas é apenas a primeira intenção", afirmou o presidente da Câmara de Sines, Nuno Mascarenhas, em declarações à agência Lusa.

Assinalando a concorrência que existe para a captação deste tipo de projetos, o autarca considerou que "será uma boa notícia" para Sines, caso o projeto se concretize, pois trata-se de "um investimento significativo", sem precisar valores.

PUB

"Além dos investimentos portuários na área dos cabos submarinos, da petroquímica, da química, temos outras áreas", como "a construção de uma fábrica de baterias que poderá ser muito útil no futuro para Portugal", frisou.

Num comunicado à bolsa de valores de Hong Kong, a CALB revelou que assinou, na quarta-feira, um memorando de entendimento com uma subsidiária da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP).

O acordo com a AICEP Global Parques prevê a aquisição de "direitos de superfície, com o objetivo de montar uma fábrica de ponta mundial, altamente inteligente, informatizada e automatizada, com zero emissões de carbono", disse a empresa.

A CALB "não assinou ainda um acordo legalmente vinculativo", pelo que "a cooperação contemplada no memorando de entendimento pode ou não avançar".

Nas declarações à Lusa, o presidente da câmara revelou que "a fábrica ocupará uma área de cerca de 100 hectares", mas, como a AICEP Global Parques "não tem esses hectares disponíveis", está a ser feito "um trabalho paralelo" para garantir a instalação desta unidade na Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS).

"Daí estar-se a trabalhar já há alguns meses no sentido de disponibilizar terrenos que estavam a ser geridos por outras entidades dentro do Plano de Urbanização da ZILS, que permitisse essa instalação", explicou.

Segundo o autarca, o Governo português, a Câmara Municipal de Sines e a AICEP Global Parques estão a "fazer um trabalho paralelo" para "passar esses terrenos o mais rapidamente possível para a gestão da AICEP Global Parques".

"A partir do momento em que os terrenos possam passar para a gestão da AICEP Global Parques, haverá condições para desenvolver o projeto e assinar os acordos definitivos", observou.

Para Nuno Mascarenhas, a instalação desta fábrica em Sines será positiva "não apenas a nível de exportação", mas também porque poderá vir a garantir o fornecimento de baterias de lítio à Autoeuropa, em Palmela.

"Não nos podemos esquecer que temos uma fábrica de automóveis em Portugal, a Autoeuropa, e quem sabe se um dia essas baterias não possam vir a ser usadas nesses mesmos carros" que aí são construídos, sublinhou.

Questionado sobre o montante do investimento e dos postos de trabalho que poderão vir a ser criados, o autarca optou por não avançar, para já, com essa informação, remetendo para a empresa esse anúncio quando "o contrato definitivo estiver assinado".

A empresa referiu ainda que a eventual instalação de uma fábrica em Portugal seria parte de uma estratégia para criar "bases industriais na Europa".

Em dezembro de 2021, a CALB anunciou a assinatura de um acordo com a consultora alemã Drees & Sommer para planear a primeira fábrica na Europa, que poderia produzir, por ano, baterias com uma capacidade total de 20 Gwh.

Segundo a China Automotive Power Battery Industry Innovation Alliance, uma associação industrial, a CALB foi em 2021 a terceira maior fabricante chinesa de baterias para automóveis elétricos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG