Arcos de Valdevez

Avança 2.ª fase de recuperação da derrocada de Sistelo

Avança 2.ª fase de recuperação da derrocada de Sistelo

Os trabalhos de recuperação da derrocada de Sistelo, em Arcos de Valdevez, vão avançar para a 2a fase, numa intervenção que custará perto de meio milhão de euros.

Segundo informação divulgada pela câmara de Arcos de Valdevez, a obra de reposição da paisagem, afetada por um aluimento de terras em junho de 2021, segue após conclusão de uma primeira fase que teve um custo de cerca de 890 mil euros.

O aluimento ocorreu no Lugar da Igreja, Sistelo, e provocou uma "cratera com 100 metros de extensão, 12 de metros de largura e cerca de seis metros de profundidade". Na altura, 31 pessoas foram retiradas de casa durante a noite, por precaução. Regressaram no dia seguinte, após especialistas terem considerado que estavam reunidas condições de segurança.

PUB

Os trabalhos vão continuar agora para colmatar a fenda gigante deixada pelo incidente.

"A recuperação da derrocada de Sistelo - Arcos de Valdevez- 2.ª fase pelo valor de 475.72482 euros, irá repor, com rigor, a urografia, os socalcos (e seus suportes) as infraestruturas de rega e agrícolas - pré-existentes ao deslizamento de terras - garantindo a reconstituição da "paisagem natural, declarada pela UNESCO como reserva mundial da biosfera e classificada como monumento nacional - Paisagem Cultural de Sistelo", indica a câmara de Arcos de Valdevez, adiantando que a nova etapa avança após conclusão "da 1ª fase da obra, nomeadamente de reposição e drenagem das águas pluviais da bacia hidrográfica", e que implicou também "abertura de caminhos de acessos às frentes de obra para os equipamentos e transporte dos materiais de construção".

A autarquia indica que a 'Intervenção de Consolidação da Margem do Rio Vez Sistelo - Arcos de Valdevez' é cofinanciada pelo FEDER, Programa Operacional COMPETE2020, Portugal2020, "OT 13 - Promoção da recuperação da crise no contexto da pandemia de covid-19 e preparação de uma recuperação ecológica, digital e resiliente da economia" com uma comparticipação de 1.335 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG