Covid-19

Uma morte em lar de Arcos de Valdevez com foco de infeção

Uma morte em lar de Arcos de Valdevez com foco de infeção

Uma idosa com cerca de 80 anos morreu e há pelo menos mais dois casos confirmados de Covid-19 num lar em Grade, Arcos de Valdevez.

Utentes e funcionários estão a ser submetidos a testes para que possam ser tomadas medidas quanto à instituição. Segundo o Presidente da Câmara de Arcos de Valdevez, João Esteves, a situação do lar será decidida conforme os resultados das análises foram conhecidos, mas existem já espaços preparados para eventual acolher utentes.

"Está a Delegada de Saúde a tratar do assunto. Ontem foi feito um grupo de testes e hoje outro grupo, estão a aguardar resultados para ver que decisão vão tomar: se vão promover a extração das pessoas infetadas ou se será necessário transferir pessoas", declarou João Esteves, referindo: "Se eventualmente houver necessidade, temos preparados espaços numa antiga enfermaria no Centro de Saúde e uma unidade hoteleira".

O lar de Grade tem cerca de 40 utentes. Todos fizeram análises, assim como a equipa de profissionais da instituição. Os casos até agora confirmados são um idoso e uma funcionária.

O autarca João Esteves reclama a aplicação de testes em todos os lares de terceira idade. "A medida que está a ser adotada na zona sul do país, tem de vir rapidamente para o Norte, porque a situação nos lares está a ficar muito complicada. É dramático", afirmou, concluindo: "Os lares são grupos de altíssimo risco e também se coloca a questão dos recursos humanos, que se entram a rutura devido à doença, não há pessoas para tomar conta dos idosos".

No concelho de Arcos de Valdevez há oito lares.

Na região do Alto Minho, há já outros lares com casos suspeitos, a aguardar resultado de testes.

Outras Notícias