Exclusivo

Vespa-asiática arrasa apiários e faz mel cair 50% no Alto Minho

Vespa-asiática arrasa apiários e faz mel cair 50% no Alto Minho

Bernardino Santa Marta, 64 anos, neto e filho de apicultores da freguesia de Vile, em Caminha, seguiu-lhes as pisadas com a mesma paixão pela criação de abelhas, mas tendo de enfrentar uma praga que nenhum dos seus antepassados conheceu: a vespa velutina (vulgarmente conhecida por vespa-asiática).

O inseto chegou a Portugal em 2011, tudo indica que entrando pela região do Alto Minho, oriunda da Galiza, e passou a ser, até hoje, o terror das abelhas e de quem se dedica à apicultura. Na zona onde os Santa Marta sempre desenvolveram a sua atividade, a vespa tem transformado apiários em "cemitérios" e, em alguns casos, até colonizado colmeias.

Na região, segundo a Associação dos Apicultores de Entre-Minho e Lima (APIMIL), "pelo menos metade da produção apícola perdeu-se este ano". E a Federação Nacional dos Apicultores de Portugal (FNAP) dá conta de perdas relacionadas com a praga que se situam "entre 1000 e 1500 toneladas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG