Restrições

Eurodeputados alertam para impacto do fecho de fronteiras na vida de 12 mil trabalhadores

Eurodeputados alertam para impacto do fecho de fronteiras na vida de 12 mil trabalhadores

Os eurodeputados José Manuel Fernandes e Francisco Millán Mon reclamaram junto dos Governos de Portugal e Espanha atenção para o impacto que o encerramento das fronteiras entre o Norte do país e a Galiza está a ter na vida de 12 mil trabalhadores transfronteiriços. E questionam que auxílios estão a ser canalizados para as populações da raia.

Num documento dirigido a António Costa e Pedro Sánchez, e subscrito por todos os eurodeputados eleitos pelo PSD, os eurodeputados alertam "para o impacto negativo que as medidas anti-covid-19 aplicadas nas fronteiras entre os dois países estão a provocar de forma particular" naquela eurorregião.

"Mais de 12 mil trabalhadores transfronteiriços, para além dos transportadores internacionais, estão a ser obrigados diariamente a perderem várias horas em longas filas de trânsito e a desvios de vários quilómetros das rotas habituais para atravessarem os pontos de passagem da fronteira disponíveis", descrevem, apelando a que António Costa e Pedro Sánchez "voltem a refletir sobre as restrições que impuseram nas fronteiras entre a Galiza e o Norte de Portugal e envidem esforços no sentido da sua flexibilização".

Afirmam ainda que "Portugal e Espanha receberão, respetivamente, cerca de 55,5 e 53,5 milhões de euros no âmbito do Fundo de Solidariedade da União Europeia", com o objetivo de "prestar auxílio à população e prevenir, monitorizar e controlar a propagação da pandemia".

E questionam "se os montantes adiantados estão a ser utilizados para compensar as perdas destas populações e destes territórios" transfronteiriços, e também se o "montante do envelope total do Fundo de Solidariedade será destinado ao combate à crise pandémica naquela Eurorregião".

Atualmente, dos 27 pontos de fronteira entre a Galiza e o Norte de Portugal, apenas dois estão abertos de forma permanente: a ponte internacional de Tui-Valença e a travessia em Chaves-Verín. As travessias Arbo-Melgaço, Salvaterra-Monção e Ponte da Barca- Lobios abrem algumas horas por dia.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG