Saúde

Presidente da Câmara de Melgaço quer farmácias a funcionar toda a noite

Presidente da Câmara de Melgaço quer farmácias a funcionar toda a noite

O presidente da Câmara de Melgaço, Manoel Baptista, reclamou esta sexta-feira o funcionamento 24 horas das três farmácias do concelho e criticou a decisão da Administração Regional de Saúde (ARS-N) que acabou com o serviço à chamada, durante a noite.

"Até agora, após o encerramento das farmácias, às 0 horas funcionava o serviço à chamada. A partir de 1 de janeiro, por decisão da ARS-N, a partir das 0 horas a população fica sem acesso a medicamentos, tendo de contactar a linha de apoio 1400", afirmou à agência Lusa, o autarca socialista.

Manoel Baptista, que é também presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, explicou que "o executivo municipal reuniu-se esta sexta-feira com os responsáveis das farmácias do concelho, para apelar ao consenso de forma a ser encontrada, uma solução que responda às necessidades da população".

"Espero que os responsáveis tentem encontrar uma solução diferente. O compromisso que assumiram foi nas próximas semanas apresentarem uma solução diferente desta, repondo o atendimento à chamada", referiu.

Manoel Batista lamentou que "a ARS Norte tenha tomado uma decisão, com a anuência das farmácias, mas sem sequer ouvir os municípios".

"É de lamentar que a entidade da saúde tenha levado a cabo esta decisão sem ouvir Melgaço. Aliás, sem ouvir os municípios, porque, de acordo com a proposta aprovada, esta situação poderá estender-se a outros municípios. Não podemos ficar indiferentes a esta medida que prejudica a nossa população, que coloca em causa a saúde de todos", frisou.

A Lusa contactou a ARS-N mas ainda não obteve resposta sobre este caso.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG