Monção

Suspensas buscas para encontrar homem que terá desaparecido no rio Minho

Suspensas buscas para encontrar homem que terá desaparecido no rio Minho

Foram suspensas ao final da tarde deste domingo, e deverão ser retomadas na segunda-feira pela manhã, as buscas nas margens e nas águas do rio Minho para encontrar um homem de 56 anos que desapareceu durante a noite depois de ter ido armar redes numa pesqueira em Messegães, Monção.

Até agora apenas foi encontrado o automóvel do desaparecido, que se encontrava nas imediações da pesqueira.

Segundo o Comandante da Capitania do Porto de Caminha, Pedro Cervaens, o homem estaria "a pescar ilegalmente", uma vez que a época da pesca nas pesqueiras (estruturas em pedra nas margens do rio, onde são colocadas redes para pescar lampreia) apenas se inicia no próximo dia 15.

Ainda de acordo com o mesmo responsável, suspeita-se que o desaparecido, proprietário de várias pesqueiras na região e, por isso, "experiente" neste tipo de atividade, possa ter-se desequilibrado e caído ao rio. "É uma daquelas pesqueiras que é preciso muito cuidado porque é preciso muito equilíbrio e, além disso, pelo que sabemos, o senhor não sabia nadar. Normalmente os proprietários destas pesqueiras não usam colete", acrescentou o comandante Pedro Cervaens.

A operação de busca, que começou pelas margens e se estendeu depois ao rio, na zona da pesqueira onde o pescador chegou a colocar a rede, foi desencadeada cerca das 12.42 horas deste domingo. O alerta foi dado pela mulher do desaparecido, ao não ter notícias do marido, depois de este ter saído de madrugada.

Participam nas buscas a Polícia Marítima de Caminha, os Bombeiros Voluntários de Monção e a organização voluntária de Proteção Civil Subzone, com uma equipa de resgate em águas bravas, mergulhadores e de busca com cães.

ver mais vídeos