Viana do Castelo

Reforço de meios para combater duas frentes de fogo em Monção

Reforço de meios para combater duas frentes de fogo em Monção

Um incêndio de grandes proporções que deflagrou no domingo à noite, em dois pontos distintos dos concelhos de Monção e Valença, continua ativo passadas 24 horas. Durante esta segunda-feira chegou mesmo a colocar em risco a povoação de Pias, em Monção.

Cerca das 22 horas, o combate às chamas envolvia um elevado número de meios: 176 operacionais e 57 viaturas, entre corporações de bombeiros da região, reforços de Lisboa e Força Especial de Proteção Civil. No local está também instalado por prevenção um dispositivo da Cruz Vermelha.

De acordo com o Comandante Operacional Distrital (CODIS), Marcos Domingues, esta segunda-feira ocorreram "algumas reativações e projeções fizeram descer o incêndio em direção às povoações, em particular, à de Pias, que foi a que esteve mais ameaçada".

"A frente de fogo avançou com grande intensidade em pinhal novo e denso, com muitas projeções e, devido à velocidade de propagação, ofereceu risco à povoação. Neste momento essa ameaça está resolvida", declarou, referindo que esta noite persistem "duas frentes de incêndio para resolver na direção das povoações de Retorta e São Martinho".

"Os meios estão a ser reposicionados. Não há frentes abandonadas. Há sempre pessoal em todas as frentes, mas agora vamos reforçar com meios pesados durante a noite", adiantou, comentando: "Diria que o pior já passou, mas não quer dizer que não surjam situações inopinadas durante a noite".

O incêndio começou cerca das 21 horas de domingo, com dois focos de incêndio distintos, um em Abedim, Monção, e outro em Boivão, Valença. "Acabaram por se juntar, o que fez alargar o perímetro de incêndio durante a madrugada" de segunda-feira, indicou Marco Domingues, acrescentando que se espera "uma noite trabalhosa" para os bombeiros que, na última semana, têm sido chamados ao combate de um elevado número de incêndios no Alto Minho. "Tivemos cerca de 14 incêndios por dia e houve um dia em que tivemos 24. É muito incêndio. Os meios continuam a dar resposta", concluiu.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG