Covid-19

Farmacêutica investe 15 milhões numa fábrica de vacinas em Paredes de Coura

Farmacêutica investe 15 milhões numa fábrica de vacinas em Paredes de Coura

O grupo farmacêutico espanhol Zendal, fabricante da nova vacina contra a covid-19, Novavax, está a construir uma unidade industrial em Paredes de Coura.

A fábrica, que representa um investimento de 15 milhões de euros e deverá entrar em fase de produção no final deste ano, irá reforçar a capacidade de produção do grupo com sede em Porriño, na Galiza. E que produzirá a Novavax para toda a Europa.

Será a primeira unidade industrial de fabricação de vacinas em grande escala de Portugal.

"A presença da Zendal no país vizinho é uma oportunidade que nos permitirá reforçar o nosso papel de referência na fabricação de vacinas", afirmou hoje Andrés Fernández, CEO do grupo espanhol, que agrega seis empresas dedicadas à investigação, desenvolvimento, fabricação e comercialização de produtos no âmbito da saúde, nomeadamente, vacinas para animais e humanos.

Uma vacina da tuberculose, a MTBVAC, desenvolvida pela Universidade de Zaragoza e uma empresa daquele grupo, a Biofabri, e a produção de vacinas contra a covid-19, como a Novavax, são grandes apostas da farmacêutica. Pelo que está, atualmente, a investir na ampliação da sua capacidade em Porriño, com o apoio da Junta da Galiza, e também com instalações no Norte de Portugal.

"O grupo Zendal tem previsto no seu plano estratégico a construção de um novo centro de produção em Portugal, especificamente localizado em Paredes de Coura. A construção já foi iniciada e tem conclusão prevista para o final de 2021", informa o fabricante num comunicado divulgado esta quinta-feira, adiantando que aquela unidade "completará o investimento que a empresa biotecnológica tem planeado em Porriño, onde irá construir novos espaços para expandira sua capacidade de produção e embalagem".

No que se refere às instalações de Paredes de Coura, o mesmo comunicado refere que "será uma fábrica que servirá para aumentar a capacidade da Zendal na produção e embalagem de vacinas virais para a saúde humana". E conclui que, numa primeira fase, empregará "30 pessoas, das quais pelo menos 50% serão licenciados", pelo que, para isso, "pretende colaborar com centros de formação profissional, universidades e centros tecnológicos do Norte de Portugal".

PUB

O autarca Vitor Paulo Pereira saúda a chegada da industria farmacêutica a Paredes de Coura, destacando "a mudança de paradigma industrial daquele concelho, onde até agora predomina a produção de calçado e peças para o sector automóvel". Refere que a construção da unidade fabril da Zendal na zona industrial daquele concelho, resulta de um processo que já se arrasta "há cerca de dois anos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG