O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Incêndio em Ponte da Barca: "Não vivi o que aconteceu em Pedrogão, mas foi parecido"

Incêndio em Ponte da Barca: "Não vivi o que aconteceu em Pedrogão, mas foi parecido"

Fogo obrigou a evacuar população e isolou aldeias em Ponte da Barca.

Tiago Araújo, 38 anos, bancário, faltou ao trabalho ontem. Passou a noite sem dormir a tentar travar o fogo que galgava montanhas abaixo em direção à sua aldeia. Froufe, lugar onde vive, em Entre Ambos-os-Rios, Ponte da Barca, foi surpreendido pelo agigantar de um incêndio ativo há dois dias e que a meio da tarde parecia ter amainado. Começou na terça em Lindoso , passou a Britelo no mesmo concelho, dentro da área do Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG) e de repente, ontem ao início da noite, tornou-se furioso, lavrando em todas as direções e obrigando à retirada às pressas de cerca de meia centena de pessoas de casas.

A tragédia de Pedrogão Grande perpassou a memória de Tiago e a dos muitos que viram o inferno aproximar-se das casas, inflamado por "remoinhos de vento". "Houve um período em que temi o pior. O fogo vinha com muita violência e quando me apercebi, projetava-se e incendiava outras zonas. Era assustador. Lembrei-me de Pedrogão Grande e depois em conversa com o CODIS referiram-me que o fenómeno foi idêntico", contou o presidente da Câmara de Ponte da Barca, Augusto Marinho, que ontem apelava insistentemente ao envio de meios aéreos pesados para debelar "os fogos na montanha".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG