Ponte de Lima

"Sentida homenagem dos amigos cantadores" no funeral de Zé Cachadinha

"Sentida homenagem dos amigos cantadores" no funeral de Zé Cachadinha

Um cartaz com as palavras "Sentida homenagem dos amigos cantadores", um chapéu e uma concertina destacaram-se esta quarta-feira no cortejo fúnebre do carismático cantador e tocador ao desafio, Zé Cachadinha.

O artista, que morreu na segunda-feira, aos 66 anos, vítima de doença prolongada, foi enterrado em Bárrio, Ponte de Lima. De nome de batismo José da Silva Sousa, Zé Cachadinha foi durante décadas "embaixador" dos cantares ao desafio ao som de concertina nas romarias do Alto Minho e comunidades de emigrantes no Mundo. E grande animador em todas as romarias do Alto Minho, principalmente nas Feiras Novas, festa maior da sua terra natal.

A Câmara Municipal de Ponte de Lima colocou a bandeira a meia haste e decretou um dia de luto. O atual presidente Vítor Mendes e outros elementos do Executivo, assim como o antigo autarca de Ponte de Lima, Daniel Campelo, estiveram entre as mais de 200 pessoas que participaram no funeral.