Pandemia

Ponte de Lima apoia agentes culturais com três meses de espetáculos

Ponte de Lima apoia agentes culturais com três meses de espetáculos

A Câmara de Ponte de Lima anunciou esta quinta-feira que a programação cultural para o primeiro trimestre de 2021, do Teatro Diogo Bernardes (TDB) naquele município, representa "uma homenagem aos agentes culturais do país", que atravessam dificuldades devido à pandemia.

Segundo o autarca local, Vítor Mendes, foram investidos "95 mil euros em cachets" para um conjunto de apresentações nas áreas da música, do teatro e da dança, entre janeiro e março, que incluem artistas das mais diversas áreas. "Esta programação é uma homenagem que este teatro presta à cultura deste país, que é fundamental para o desenvolvimento. Não há nenhum território no Mundo que sobreviva sem cultura. É fundamental para qualquer povo", declarou. O autarca adiantou que a aposta e o apoio do município aos agentes culturais "é para continuar".

Pelo TDB vão passar muitos nomes da música nacional. Aurea (8 de janeiro), Flack (16), Frankie Chavez e Peixe (23), Fábia Reboradão, Pedro Moutinho, Manel Cruz (ainda em data a anunciar) são alguns dos nomes em cartaz. No teatro prevêem-se espetáculos das companhias Chapitô, Duplaface, Filho do Meio, Montemuro e Certa e de artistas como Rita Ribeiro, Marina Mota, Custodia Gallego, Carlos Cunha, Fernando Ferrão e Érika Mota.

Por causa da pandemia, a lotação do Teatro Diogo Bernardes passou de 381 lugares para 165.

Esta quinta-feira, a Câmara apresentou ainda a requalificação do salão nobre daquela sala de espetáculos, que custou cerca de 30 mil euros e anunciou que estão a decorrer trabalhos de requalificação das caixilharias no montante de 80 mil euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG