Exclusivo

Ponte de Lima: Bastião CDS disputado por três protagonistas ligados ao partido

Ponte de Lima: Bastião CDS disputado por três protagonistas ligados ao partido

Única câmara do país desde sempre liderada pelo CDS, Ponte de Lima tem cinco candidaturas, três delas protagonizadas por homens ligados à história do partido dominante.

Antigos vice-presidentes que acompanharam o percurso do histórico ex-autarca Daniel Campelo e agora dissidentes do CDS, Abel Batista e Gaspar Martins candidatam-se em separado contra Vasco Ferraz, vereador do atual Executivo centrista. Aquele último concorre à sucessão de Victor Mendes, atual presidente não recandidato devido à limitação de mandatos. Na corrida estão ainda dois opositores já conhecidos de eleições anteriores, José Nuno Vieira de Araújo, PSD, e João Gomes, CDU.

Um dos temas fortes da campanha limiana tem sido a polémica empresa Águas do Alto Minho (AdAM), criada em janeiro de 2020 por sete municípios da região, um deles Ponte de Lima. E que as candidaturas da Oposição prometem reverter para o modelo de gestão municipal antigo, pela insatisfação que esta tem gerado. A fixação de população, principalmente dos jovens, tem sido outra temática em debate, com propostas nos programas eleitorais de todos os candidatos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG