Ponte de Lima

Vaca das Cordas regressa com animal de 500 quilos para a multidão "tourear"

Vaca das Cordas regressa com animal de 500 quilos para a multidão "tourear"

Um touro com cerca de 500 quilos, oriundo de Montemor-o-Velho, vai no próximo dia 15 de junho sair às ruas de Ponte de Lima para cumprir a tradição da "Vaca das Cordas".

A festa tem como um dos pontos altos a multidão a "tourear" o animal no areal da vila, por vezes com alguns populares a ir parar ao hospital com mazelas. Depois de ter sido interrompida durante dois anos por causa da pandemia, regressa agora nos moldes tradicionais, organizada por uma nova associação, a "Defensores da Tradição da Vaca das Cordas de Ponte de Lima", liderada pelo seu organizador há 40 anos, Aníbal Varela. O cartaz foi apresentado esta sexta-feira.

"Não se pode fugir à tradição e por isso a Vaca das Cordas este ano vai ser como de costume. Estamos como sempre na esperança que o animal seja bravo, porque ele é a atração da festa", disse Aníbal Varela, referindo: "Vamos ver. Os touros bravos são como um melão, nunca se sabe o que está dentro".

O animal é escolhido por Aníbal Varela para já no dia 14 servir de atração, principalmente para os alunos das escolas de Ponte de Lima. "Os miúdos fazem uma romaria para ver o touro. Aquilo já começa a ficar entranhado no sangue dos limianos desde pequeninos", comenta o organizador, que há quatro décadas substituiu na função, o seu avô. Alcindo Dantas, antigo jogador profissional do Sporting Clube de Braga, conhecido por "Taretas", esteve à frente da organização durante 60 anos". "Tenho orgulho em fazer a Vaca das Cordas. É uma festa muito bonita. É ao fim da tarde, dura duas horas, mas arrasta multidões", comenta Anibal.

Após o "toureio" do animal, os foliões permanecem em Ponte de Lima e vão pela noite dentro, a beber e a dançar nas ruas e bares da vila.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG