Minho

Autarcas portugueses e galegos protestam pela reabertura das fronteiras

Autarcas portugueses e galegos protestam pela reabertura das fronteiras

Os autarcas dos 14 municípios portugueses e galegos, membros do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial do rio Minho (AECT rio Minho) vão reunir amanhã na ponte internacional de Vila Nova de Cerveira, numa ação de protesto pela reabertura das fronteiras.

Segundo fonte do AECT, a iniciativa foi marcada para as 10 horas (hora portuguesa), numa reunião de autarcas conjunta realizada anteontem. Os apelos dos municípios, oito galegos e seis portugueses, que compõem o AECT rio Minho aos governos de Portugal e Espanha para que reabram as fronteiras do Minho têm subido de tom nos últimos dias.

Do lado espanhol, o descontentamento com a situação já é visível nas ruas de algumas localidades com a colocação de faixas e cartazes de protesto. Na semana passada, os autarcas de Valença e Tui, protestaram em conjunto, perto da antiga ponte que liga as duas cidades, reclamando a reabertura em prol da "reativação da economia".

Recentemente o diretor do grupo transfronteiriço e deputado provincial Uxío Benítez declarou que a situação está a tornar-se "insustentável", dado que o território do Minho está "afogado" pela existência de uma única passagem na fronteira em Tui-Valença. Estão em causa as restrições de mobilidade impostas pela covid-19, que "impossibilitam a manutenção das intensas relações socioeconómicas entre ambas as margens do rio".

Outras Notícias