Mobilidade

Eletrificação da Linha do Minho até Valença concluída até final do ano

Eletrificação da Linha do Minho até Valença concluída até final do ano

As obras de eletrificação da Linha do Minho até Valença deverão ficar concluída até ao final deste ano. O prazo foi avançado esta sexta-feira pelo secretário de Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, em declarações aos jornalistas, à margem da cerimónia de assinatura de lançamento do projeto de uma nova via no Vale do Neiva em Viana do Castelo.

"Temos a previsão de que esta fase da eletrificação possa ficar concluída até ao final deste ano. É a nossa melhor estimativa neste momento", declarou aquele governante, referindo que "o investimento global" na Linha do Minho, entre Nine e Valença, ronda "86 milhões de euros, mas haverá sempre qualquer coisa e poderá chegar aos 100 milhões".

Jorge Delgado adiantou ainda que a intervenção naquela via férrea "tem uma componente tripla: eletrificar, sinalizar de forma eletrónica com sinalização de nível internacional e dotá-la de capacidade para operar comboios com 750 metros, criando pontos de cruzamento e com isso aumentar muito a eficácia do ponto de vista competitivo para o transporte de mercadorias".

A primeira fase da modernização da Linha do Minho entre Nine e Viana do Castelo, numa extensão de 44 quilómetros foi já inaugurada em 15 de junho de 2019, altura em foi iniciada a circulação elétrica. A obra foi executada em 820 dias. Decorre agora a segunda fase da eletrificação até à fronteira em Valença, que tem sofrido atrasos.

Jorge Delgado garantiu a sua conclusão ainda este ano e também destacou a importância da eletrificação neste período pós-pandemia, durante o seu discurso na cerimónia de assinatura do protocolo de colaboração para apoio técnico no projeto de execução da nova via do Vale do Neiva, entre a Infraestruturas de Portugal e a Câmara de Viana.

Trata-se de um investimento de oito milhões de euros para a construção de uma nova ligação, com 5,2 quilómetros, à autoestrada A28. A via servirá as freguesias de Alvarães, Vila de Punhe, Mujães, Barroselas e Carvoeiro, e respetivas zonas industriais. O projeto de execução deverá estar concluído no primeiro semestre de 2021 e a Câmara de Viana estima que a obra possa ser executada até final de 2023.

Outras Notícias