Indústria

Grupo francês cria 700 empregos no Alto Minho para produzir barcos a motor

Grupo francês cria 700 empregos no Alto Minho para produzir barcos a motor

O Grupo Beneteau anunciou, esta quarta-feira, a criação de um polo industrial no Alto Minho, para fabricação de barcos a motor, prevendo criar cerca de 700 postos de trabalho. Para concretizar o projeto avançou com a aquisição de duas unidades fabris de construção e reparação naval já existentes em Vila Nova de Cerveira e Valença.

De acordo com comunicado divulgado pela Câmara de Valença, o grupo francês comprou a antiga fábrica Rodman Lusitania, inativa há vários anos, no Parque Empresarial de Gandra, e a Starfisher, na zona industrial de Campos, em Vila Nova de Cerveira. Instalará, assim, na região "um centro de produção dedicado a barcos a motor com menos de 40 pés".

"Num mercado muito dinâmico de dayboating (barcos a motor com menos de 40 pés), o Grupo Beneteau continua assim o seu desenvolvimento industrial e a consolidação da sua presença em Portugal, em conjunto com as suas unidades polacas e americanas dedicadas a estes mercados", afirma Jérôme de Metz, Presidente e CEO do Grupo Beneteau, citado no referido comunicado. Adiantando ainda que "no final, planeamos produzir mil barcos por ano neste novo polo [no Alto Minho], com uma mão-de-obra de cerca de 700 pessoas".

As duas fábricas compradas pelo fabricante francês situam-se a cerca de dez quilómetros de distância, e a sua fusão dará origem a uma subsidiária portuguesa do Grupo Beneteau, designada por GB Portugal Lda.

O Presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira, congratulou-se com o novo investimento, considerando "uma excelente notícia a retoma da atividade da antiga Rodman e o facto de Valença ser uma das integrantes deste polo industrial, que dá origem ao Grupo GB Portugal Lda., contribuirá para a criação de emprego e para a dinamização económica do concelho".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG