O Jogo ao Vivo

Projeto

Minho vai ter quatro eurocidades, "bicicletas da amizade" já rodam em três

Minho vai ter quatro eurocidades, "bicicletas da amizade" já rodam em três

Cerca de meia centena de bicicletas elétricas estão disponíveis em seis municípios galegos e portugueses da fronteira do rio Minho para utilização gratuita. Futuramente, os velocípedes transfronteiriços poderão chegar a novos territórios com a criação de mais uma eurocidade, agregando Melgaço, Arbo, Crecente, A Cañiza, e As Neves.

Esta quarta-feira foi assinalado o arranque oficial do projeto "E-bike rio Minho", criado há dois anos pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) rio Minho, para as eurocidades de Monção-Salvaterra, Tui-Valença e Cerveira-Tomiño e que implicou um investimento de cerca de 70 mil euros.

Para inaugurar as bicicletas, autarcas dos municípios envolvidos pedalaram entre a estação de comboios de Valença e a cidade galega vizinha de Tui. E, no final, consideraram, que o projeto deve ter continuidade e impulsionar "a mobilidade suave e sustentável" naquela região fronteiriça.

O presidente da AECT rio Minho e autarca de Vila Nova de Cerveira, Rui Teixeira, batizou mesmo, de modo informal, os novos veículos elétricos de duas rodas como "bicicletas da amizade".

"A Eurocidade Cerveira e Tomiño já tem um histórico bastante grande e de boa relação, e ainda recentemente a alcaldesa fez um inquérito à população e mais de 90 por cento considerou muito boas a eurocidade e a relação com Cerveira. A ponte [que liga as duas localidades] é a Ponte da Amizade e eu agora por graça disse que são as bicicletas da amizade", comentou Rui Teixeira, referindo que se espera que os velocípedes disponíveis por agora nas três eurocidades, venha a alargar-se a uma quarta em formação com os municípios de Melgaço, e galegos de Arbo, Crecente, A Cañiza, e As Neves.

"Começamos com este pequeno passo, com 16 bicicletas cada eurocidade, mas no futuro espera-se que seja um projeto maior e se possa espalhar por outros pontos do nosso território", disse o presidente da AECT rio Minho

Sobre a futura eurocidade, o presidente da Câmara de Melgaço e presidente da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM), Manoel Batista, dizze que aquela "é uma ambição", cujo trabalho "está já adiantado entre os municípios". "Espero que o presidente da AECT que guarde algumas bicicletas para nós, porque rapidamente teremos necessidade delas para fazer a travessia da fronteira", brincou o autarca, pugnando, de resto, para que o "E-bike rio Minho", possa "sensibilizar para que deixemos cada vez mais de ser pesados do ponto de vista ambiental".

PUB

Ponte alargada

No ato de arranque do projeto das bicicletas, o autarca de Monção, António Barbosa, aproveitou para dar conta que a ponte que liga aquela vila a Salvaterra do Miño na Galiza, vai ser alargada para criar zonas de circulação de peões e bicicletas.

"O projeto já está em andamento, temos tido reuniões com as entidades portuguesas e espanholas, para o alargamento da ponte internacional, tornando-a ciclável e pedonal", disse, explicando que o objetivo "é dar condições de se fazer a passagem de um lado para outro da fronteira de forma suave, segura e confortável, quase sem dar conta que estamos a passar entre Portugal e Espanha".

"Será quase uma rua de ligação entre os dois lados. Será um projeto para algumas centenas de milhar de euros e estou convencido que estará em cima da mesa nos próximos tempos", acrescentou.

O novo sistema de partilha de bicicletas elétricas cria "uma rede de mobilidade suave para transporte não poluente de pessoas, em trabalho ou em lazer, como alternativa válida ou complementar de deslocação aos modos de transporte instalados" na raia.

E o alcalde de Tui, Enrique Cabaleiro, considerou que este poderá favorecer a redução do trânsito automóvel na ponte metálica de Valença. "Espero que os cinco mil carros que atravessam diariamente possam um dia passar a cinco mil bicicletas", afirmou.


Os velocípedes estão disponíveis no Posto de Turismo de Vila Nova de Cerveira, Piscina Municipal Valença, Loja Interativa de Turismo Monção, Posto de Informação Turística da Casa do Concello de Salvaterra de Miño e Museo da Ciência do Viño na mesma localidade galega.

Cada utilização tem um período máximo de três horas diárias, mas é possível efetuar um test-drive por 10 minutos. E está delimitado o território de fronteira pode onde as bicicletas podem circular.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG