Património

Valença retira canhões da Fortaleza após furto de um exemplar

Valença retira canhões da Fortaleza após furto de um exemplar

Os canhões da Fortaleza de Valença foram retirados, após furto de um dos exemplares. O caso foi alvo de denúncia à GNR pela Câmara Municipal.

Segundo informação divulgada pelo município, na madrugada de domingo, dia 5, para segunda-feira, foi furtado do Baluarte do Socorro, junto à Pousada de S. Teotónio, no interior das Muralhas, "um canhão do reinado de D. João V, pertencente ao Arsenal Real do Exército, 7-1-16, do séc. XVIII".

"Ao que tudo indica, o canhão foi arremessado muralha abaixo, para um patamar intermédio, e novamente atirado para o fosso da fortaleza, onde terá sido recolhido e transportado", relata a autarquia, referindo que o município "participou a ocorrência à GNR sendo que foi acionada, de imediato, a Polícia Judiciária que já esteve no local a recolher provas".

Entretanto, "os restantes canhões existentes na fortaleza foram retirados e guardados, para prevenir uma nova tentativa de furto".

O presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira mostra-se "profundamente revoltado e indignado com mais um situação de roubo e vandalismo na cidade, sendo que desta vez se trata de um elemento de incalculável valor histórico e patrimonial".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG