Viana do Castelo

Ação judicial contra moradores do prédio Coutinho por prejuízos avança em janeiro

Ação judicial contra moradores do prédio Coutinho por prejuízos avança em janeiro

A Vianapolis vai avançar, em janeiro, com uma ação contra os últimos moradores do prédio Coutinho, em Viana do Castelo, para ser indemnizada por "todos os custos que está a ter com o adiar da desconstrução do edifício".

Em declarações desta terça-deira à agência Lusa, fonte da sociedade que gere o programa Polis da capital do Alto Minho adiantou que a "ocupação ilegal" das frações onde residem os últimos moradores no edifício de 13 andares "obrigou a nova prorrogação do prazo de vida da VianaPolis, por mais um ano".

"A ação judicial está a ser ultimada para dar entrada até final de janeiro reclamando uma indemnização por todos os custos associados à desobediência das decisões judiciais", sustentou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG