País

Acessos ao porto de mar concluídos em dois anos

Acessos ao porto de mar concluídos em dois anos

Porto de Viana do Castelo deverá estar ligado à Zona Industrial de Neiva em 2011 por via com perto de nove quilómetros de extensão. Abandonada foi opção que compreendia a construção de um túnel, em Darque.

Os futuros acessos rodoviários ao porto de mar de Viana do Castelo deverão estar concluídos dentro de dois anos, ligando, então, a margem Sul do Lima à Zona Industrial do Neiva, nos limites do concelho. Anunciado no passado mês pela secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, o traçado e respectivo projecto viriam, ontem, a ser aprovados pelo Conselho de Administração do porto vianense (infra-estrutura integralmente detida pela Administração dos Portos do Douro e Leixões), devendo o concurso ser lançado até Junho próximo.

Estimada em seis milhões de euros, a futura via, que terá perto de nove quilómetros de extensão, ligará, então, o porto vianense ao "nó" de Neiva da A28, o que implicará a expropriação de cerca de duas centenas de parcelas, em diversas freguesias do concelho.

Durante a cerimónia de tomada de posse da administração do porto, Ana Paula Vitorino deu, ainda, conta de que a tutela aprovou já a decisão de se avançar com a ligação ferroviária (a partir da Estação de Darque) àquela infra-estrutura. Considerando tratar-se de "uma prenda" para o Porto de Viana do Castelo, a governante assinalou que tanto o estudo prévio da futura ferrovia como o estudo de impacte ambiental deverão estar também concluídos até finais do mês de Junho. Segundo adiantou, deverá ser criado, em espaços contíguos à Estação da CP de Darque, um centro de apoio logístico associado ao porto.

De acordo com as garantias então deixadas pela secretária de Estado, é intenção do Governo que a obra dos acessos rodoviários arranque até Dezembro, "o que levará a que a consulta pública decorra durante o terceiro trimestre deste ano", adiantou. Segundo disse, só as expropriações necessárias à futura ligação rodoviária e o lançamento do concurso devem envolver um custo da ordem dos 2,5 milhões de euros.

O anúncio da secretária de Estado e consequente decisão da administração portuária respondem, assim, a antigo anseio de diversas forças políticas, que há muito queriam ver valorizados os acessos ao porto da cidade.

Com vista à criação de via que libertasse do perímetro urbano de Darque a passagem de elevado número de pesados em direcção do porto de mar chegaram a estar em análise dois traçados, compreendendo um deles a criação de um túnel (sob o monte do Galeão, em Darque), obra de arte que, a concretizar-se, seria o segundo maior do país, com cerca de 1300 metros de extensão.

PUB

Os estudos com vista à criação dos acessos rodo-ferroviários ao porto vianense prolongar-se-iam durante mais de uma década, inclinando-se a maioria dos autarcas locais - assim como a própria Câmara Municipal - por via que "contornasse" o monte do Galeão e contribuísse, dessa forma, "para o desenvolvimento das localidades por ela servidas". Essa viria, depois, a ser a opção escolhida pela tutela, optando assim por abandonar o projecto do túnel. Na altura, a Autarquia vianense manifestou-se favorável a obra de expansão daquela infra-estrutura. Contudo, acentuou que tal "não deveria avançar" sem que, antes, "estivessem garantidos novos acessos" rodo-ferroviários.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG