Gravidez

Casal com dois rapazes teve trigémeos "à procura da menina"

Casal com dois rapazes teve trigémeos "à procura da menina"

Maria Preciosa Branco, 37 anos, natural de Arcos de Valdevez, deu hoje à luz trigémeos, fruto de uma gravidez espontânea, na maternidade da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) em Viana do Castelo.

Os bebés, Vicente, Margarida e Alice, nasceram cerca das 7 horas de cesariana e encontram-se bem. A mãe é enfermeira no serviço de Ortopedia daquele hospital e secretária da junta de freguesia de Cabreiro, em Arcos de Valdevez.

Contou esta tarde que está feliz e que se sente abençoada pelo nascimento dos seus três filhos com saúde.

PUB

"Sempre encarei isto como uma bênção de Deus", disse, contando que já tem dois filhos rapazes, Afonso de 5 anos e Gabriel com 2. E que engravidou por vontade do marido César Queirós, de 43 anos. "Dizem que os nossos meninos são parecidos comigo e o meu marido dizia que queria uma menina para ser parecida com ele. Como na relação matrimonial tem de haver acordo, decidiu-se 'vamos lá à menina'", contou, lembrando que ficou a saber que iria ter três bebés às 12 semanas quando fez a ecografia pelo seu obstetra Domingos Ribeiro. "O meu marido disse: 'ó doutor, hoje não é dia 1 de abril'. E eu só me ria", relatou.

As duas meninas e o menino, nasceram às 33 semanas e 4 dias, com cerca de dois quilos, 1,7 quilos, 1,3 quilos.

"Sempre quis uma família numerosa, mas não pedi tanto. Que Deus nos dê saúde", referiu a mãe, sublinhando um agradecimento "do fundo do coração à equipa do hospital de Viana do Castelo que foi excecional a todos os níveis".

A diretora do serviço de obstetrícia do hospital, Paula Pinheiro, confirma que os recém-nascidos "estão bem e nenhum está ventilado". "A gravidez tripla é pouco frequente tendo aumentado com a reprodução medicamente assistida, fundamentalmente com a FIV, mas que devido às nossas orientações também já diminuiu a sua incidência. Mas neste caso não houve técnicas, foi mesmo uma gravidez espontânea", declarou, acrescentando: "Numa época em que predominam as más notícias, aumento da violência, blocos de parto não assegurados, aumento da ansiedade nas grávidas pelo que se passa no SNS, a guerra na Europa, a pandemia, o aumento da pobreza, e tantas outras coisas, uma notícia positiva é sempre de realçar". E concluiu: "Estou muito satisfeita por todo o trabalho desempenhado pela equipa médica e de enfermagem de obstetrícia e neonatologia, e por tudo ter corrido bem. Temos um casal feliz e três lindos bebés bem. Todos estão de parabéns".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG