Viana do Castelo

Eucaristia d' Agonia temperada com homenagem de sal às mulheres da Ribeira de Viana

Eucaristia d' Agonia temperada com homenagem de sal às mulheres da Ribeira de Viana

A missa celebrada, esta sexta-feira, em Viana do Castelo, pelo Bispo de Portalegre-Castelo Branco, D. Antonino Dias, associou-se a uma homenagem às mulheres da Ribeira, que está a ser prestada através de um tapete de sal gigante (40 metros de comprimento e 2,5 de largura) construído na última noite aos pés do Santuário de Nossa Senhora d'Agonia.

Na alocução durante a designada Solene Concelebração Eucarística, que decorreu ao ar livre e atraiu uma multidão de fiéis, D. Antonino referiu a importância do "sal divino" (duas toneladas) utilizado para criação do tapete com as cerca de 100 m2, e das suas mais variadas funções, desde "tempero" a meio de pagamento, noutros tempos. Louvou e referiu que aquela celebração religiosa se associa à homenagem prestada às mulheres da Ribeira vianense, durante a noite anterior, com mais de meia centena de moradores daquela zona da cidade, a trabalhar horas seguidas até de manhã na confeção do longo tapete.

O primeiro grande ato religioso da Romaria d' Agonia assinalou hoje o dia da padroeira, Feriado Municipal em Viana do Castelo. O largo em frente ao Santuário d' Agonia encheu-se de gente, tal como é habitual noutras edições. Agentes da PSP tentaram zelar pelo distanciamento social.

No próximo domingo, realizar-se-á no mesmo local, às 10.30 horas, uma Eucaristia Solene.

D. Antonino Dias celebrou hoje em Viana, já que aquela Dioceses está há cerca de um ano sem Bispo, após a morte num acidente de viação de D. Anacleto Oliveira. Este último faleceu em setembro de 2020, pouco tempo depois ter presidido às cerimónias religiosas da Romaria, que agora decorre.

A devoção à padroeira dos pescadores já tem cerca de 270 anos. Começou em 1751, segundo informação disponível na página da VianaFestas, que organiza a Romaria em sua honra. Este ano ainda sem os números principais por causa da pandemia, mas já com momentos de fogo de artifício, barracas de comes e bebes no Campo d' Agonia, alguns vendedores ambulantes nas ruas e eventos com lotação limitada no Centro Cultural.

A cidade fervilha como se houvesse festa total.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG