Saúde

Denunciada falta de lençóis no hospital de Viana do Castelo

Denunciada falta de lençóis no hospital de Viana do Castelo

O hospital da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM), em Viana do Castelo, esteve segunda-feira, temporariamente, sem lençóis, segundo denúncia recebida pelo Jornal de Notícias.

Fonte de uma corporação de bombeiros do Alto Minho relatou ao JN que, de manhã, ao entrar com um doente na urgência daquele hospital, os seus operacionais foram informados pelo pessoal auxiliar da inexistência de lençóis, uma situação que "se estendia aos restantes serviços e que estava a ser suprida com recurso a cobertores".

"Devido à situação, deixamos os nossos lençóis com a doente que transportamos", relatou a fonte, referindo que esta "foi a primeira vez que aconteceu". "Situações pontuais que ficavam resolvidas ao fim de algum tempo já tinham acontecido, mas não desta forma", acrescentou.

Perante várias questões colocadas pelo Jornal de Notícias sobre a situação vivida naquele hospital, que já se arrastaria desde o dia anterior, a administração daquela unidade de saúde limitou-se a responder: "A ULSAM garante que não houve rutura de lençóis".

Questionado o Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH), que fornece aquela unidade hospitalar, referiu: "Desconhecemos qualquer rutura no serviço de locação e tratamento de roupa na ULSAM".