Acidente

Emigrante de Viana do Castelo morre atropelado em França

Emigrante de Viana do Castelo morre atropelado em França

Um emigrante, natural de Vila Nova de Anha, Viana do Castelo, morreu atropelado em Paris, na última semana. Gonçalo Santos, de 39 anos, perdeu a vida num acidente, quando iniciava um período de férias e se preparava para se deslocar à Ucrânia, para se juntar à mulher e às suas duas filhas.

Segundo fonte próxima da família em Portugal, a vítima era emigrante "há muitos anos", embora se deslocasse "todos os anos a Portugal". Esteve na Ucrânia, aliás era casado com uma cidadã ucraniana, e encontrava-se atualmente em Paris a trabalhar num restaurante.

De acordo com a mesma fonte, tinha formação em defesa pessoal e também "costumava trabalhar em ginásios". Os pais da vítima vivem em Vila Nova de Anha. Uma irmã, professora, que leciona em Lisboa, deslocou-se a França para tratar da trasladação dos restos mortais do irmão.

Gonçalo Santos, divorciado, pai de duas meninas menores, fruto do casamento com uma cidadã ucraniana, perdeu a vida atropelado por um autocarro em Paris, cerca das 5.55 horas, de 28 de maio. Nesse dia estava de folga do restaurante onde trabalhava, e passeava de bicicleta pela cidade na companhia de um colega, que seguia à sua frente quando se deu o acidente.

O emigrante, que era também preparador físico, tinha programadas férias em Portugal, com as duas filhas, a partir de sexta-feira. O corpo já foi autopsiado e ainda ainda não foi trasladado para Portugal. O caso está sob investigação.