JN Rede de Notícias

Monção e Melgaço mantêm estatuto de "uva mais cara do país" nas próximas vindimas

Monção e Melgaço mantêm estatuto de "uva mais cara do país" nas próximas vindimas

Monção e Melgaço mantêm o estatuto de "uva mais cara do país em 2020". A garantia foi deixada, esta quinta-feira, pelo Clube de Produtores de Monovarietais do Vinho Verde.

Trata-se de uma boa notícia para a sub-região, após todas as condicionantes que a pandemia impôs à economia. A Adega Soalheiro já se congratulou, pela voz de Luís Cerdeira, enólogo e gestor da empresa.

"Está a ser, sem dúvida, um ano difícil, mas a resiliência da nossa equipa é enorme e as decisões difíceis também têm de ser tomadas", refere o dirigente. "Por isso, queremos que o Alvarinho e o Vinho Verde continuem a ter as uvas mais valorizadas do país e que os viticultores dos Vinhos Verdes e de Monção e Melgaço tenham uma viticultura sustentável. Estamos confiantes e focados no desenvolvimento sustentável e acreditamos no potencial dos nossos vinhos", acentua o especialista.

Leia mais em Rádio Vale do Minho

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG