Viana do Castelo

Primeiro bloco do prédio Coutinho reduzido a escombros e "agora já bate o sol" na drogaria Confiança

Primeiro bloco do prédio Coutinho reduzido a escombros e "agora já bate o sol" na drogaria Confiança

O bloco traseiro e o mais pequeno dos três do Edifício Jardim, conhecido por prédio Coutinho, em Viana do Castelo, já foi demolido.

Os escombros vão agora ser utilizados para criar uma plataforma, de forma a elevar a máquina de demolição para que esta possa iniciar, em princípio nos primeiros dias de janeiro, os trabalhos nos blocos de 13 andares.

"Agora aqui já bate o sol. Antes não dava", comentava esta manhã um dos funcionários da drogaria Confiança, situada na esquina por detrás do prédio. O antigo bloco agora reduzido a escombros, fazia sombra ao estabelecimento. "Quando forem os outros ainda vai ser melhor", continuava o funcionário, conversando com transeuntes à porta da drogaria.

O plano de demolição a cargo da empresa Baltor de Viana do Castelo, está a ser cumprido a bom ritmo, ao ponto de se colocar já a possibilidade dos trabalhos serem concluídos mais cedo que o previsto. A obra começou no dia 6 de dezembro, com recurso a uma máquina giratória de longo alcance (cerca de 40 metros).

"Estão a fazer a plataforma para que a máquina possa chegar ao 13º andar dos edifícios mais altos. Houve uma alteração de estratégia e vai ser iniciado pelo bloco nascente, mais para o lado da ponte [Eiffel]. E estão a preparar a medidas de proteção e julgo que no início de janeiro se iniciará a demolição", disse, esta quarta-feira, ao "Jornal de Notícias", o administrador da Viana Polis, Tiago Delgado, explicando que "os escombros do bloco mais pequeno não chegam para fazer a altura necessária [de plataforma] para que a máquina chegue lá acima e tem de ser usado material complementar".

O responsável adiantou, relativamente à data de início e plano de trabalhos nos blocos altos, que "amanhã vai haver reunião de obra e essa situação vai ser afinada".

A conclusão da demolição do prédio Coutinho, prevista desde junho do ano 2000, no âmbito do programa Polis, está agora prevista para final de março de 2022. Dado o ponto de situação da obra, Tiago Delgado, avaliou: "Está a decorrer com mais rapidez do que julgávamos. Para já vamos manter a data de final de março e se com decorrer dos trabalhos no próximo mês as coisas forem aceleradas veremos uma possível antecipação, mas para já não vale a pena estarmo-nos a precipitar".

PUB

O Edifício Jardim foi construído no centro histórico da cidade de Viana, na década de 70 por Fernando Coutinho, antigo emigrante no Congo belga, que morreu em 2010, em plena luta dos moradores contra a demolição. Há 21 anos quando foi anunciado este destino para o prédio, viviam nas suas 105 frações cerca de 300 pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG