Longevidade

Tia Lina recita aos 105 anos quadras de quando era atriz

Tia Lina recita aos 105 anos quadras de quando era atriz

Avelina Alves do Poço, de Viana do Castelo, faz hoje anos. Mantém memórias de juventude "alegre e muito pândega".

"Estou como a Sé de Braga, muito velhinha. Tenho muitos anos, mas graças a Deus tenho juizinho e boa vista. Vejo bem sem óculos", diz Avelina Alves do Poço, natural de Afife, Viana do Castelo, que cumpre hoje 105 anos. A idade só lhe tolheu as pernas, já necessita de ajuda para caminhar, e um pouco da audição. De resto, não lhe afetou nem o sorriso feliz que mantém continuamente estampado no rosto, nem a memória.

Mantém bem vivas lembranças de quando era uma jovem "alegre e muito pândega", e a época em que fez teatro de revista no "Casino Afifense" (sala de espetáculos da freguesia). Recita, sem hesitar, quadras daquele tempo: "No meu tempo, os rapazes que andavam enamorados/ Para as verem eram capazes de trepar muros e telhados./ Mas agora os coitadinhos, parecem uns caracóis,/ aninhados pelos caminhos à sombra dos guarda-sóis".

Cantava no palco

Tia Lina ou Lina das Catorras (nome da casa onde nasceu e ainda vive, no Caminho do Agro), como é conhecida em Afife, lembra um espetáculo de revista que se chamava "Olhá fita" e "tinha coros entre cenas". "Eu cantava no palco à frente. As outras cantavam dentro, ninguém as via. Eu era muito alegre em nova, mas tudo vai, tudo acaba", diz.

Mulher do campo e de um homem só, casou com o primeiro namorado, Francisco, já falecido. Dele, recorda: "Não gostava que andasse no palco, porque metia muitos rapazes e ele tinha medo que eu arranjasse outro, mas eu fui e não arranjei. Já tinha de ser ele o meu marido. É o destino. Diz que à sorte ninguém foge. O que tem de ser à mão vem ter".

Teve quatro filhos: Lurdes, José Luís, Raimundo e David. Este último, com 75 anos, é o único vivo. Tem seis netos e cinco bisnetos.

Este domingo, festeja vida longa rodeada de família e amigos.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG