Viana do Castelo

Trinta e um infetados em lar de Darque. Instituição critica "lentidão nos testes" 

Trinta e um infetados em lar de Darque. Instituição critica "lentidão nos testes" 

Trinta utentes e uma funcionária de um lar de terceira idade em Darque, Viana do Castelo, estão infetados com Covid-19.

O primeiro caso positivo foi confirmado a 30 de março numa idosa que acabou por falecer. A despistagem dos utentes e funcionários arrastou-se desde aí e, no final da semana passada, chegaram resultados indicando o pior: 27 utentes e uma trabalhadora positivos.

Entretanto, esta segunda-feira, morreu outro utente que se encontrava debilitado e também tinha dado positivo. Está em causa o Centro Paroquial de Darque, que além de creche que está encerrada, possui lar e Unidade de Cuidados Continuados (UCC). O primeiro acolhe 43 idosos e a UCC 32 utentes. E tem 94 funcionários.

O pároco e presidente da instituição, Padre Xavier Amado, considera que associado ao grande foco de infeção está "a lentidão com que foram sendo testados" utentes e funcionários da instituição.

"Foi muito tempo a testar as pessoas. Este é um dos grandes problemas. Fiz há 15 dias um apelo escrito às entidades competentes, incluindo aos Ministérios da tutela e o Presidente da República, a dar conta da necessidade de testar toda a gente para prevenir", disse, referindo: "O grande crime foi este: Deixar estas instituições entregues à sua sorte".

De acordo com o Padre Xavier Amado, esta terça-feira, começam a ser testados 32 utentes de uma Unidade de Cuidados Continuados (UCC) e mais 52 da mesma instituição.

De resto, a situação nas duas valências aparenta estar controlada. "No lar estão apenas os infetados. Está um pouco como um hospital de infetados. Os outros foram retirados para outros espaços. Aparentemente não se espalhou a toda casa. Ninguém apresenta sintomas e isso faz-nos ter um bocadinho de esperança", afirmou, concluindo: "Estou com esperança que não haja casos na UCC e em ultrapassar também isto no lar, visto estão quase todos estáveis e sem sintomas".