Pandemia

Viana do Castelo isenta atividade económica de taxas e impostos até final de 2021

Viana do Castelo isenta atividade económica de taxas e impostos até final de 2021

A Câmara de Viana do Castelo anunciou, esta terça-feira, que a atividade económica naquele concelho ficará isenta de taxas e impostos até ao final de 2021.

No âmbito do programa "Ativar a economia, aumentar o emprego", aquela autarquia beneficiará, desde já, os empreendimentos turísticos, já instalados ou que pretendam instalar-se, com isenção de taxas de licenciamento de operações urbanísticas, do IMT e do IMI (este pelo período de cinco anos).

Numa conferência de imprensa, realizada ao final da manhã desta terça-feira, a autarquia anunciou também que o acolhimento empresarial irá beneficiar de "taxas zero", assim como de "bonificação do preço de cedência de terrenos".

No que toca a atividade hoteleira, restauração e espaços de bebidas, esta área de atividade ficará isenta das taxas de ocupação do espaço público com esplanadas ou outros, e fixação de publicidade. Adiantou ainda que prestará "apoio e acompanhamento" a eventuais novos projetos investimentos que surjam naquele concelho.

"Uma bazuca de incentivos à reativação da economia", argumentou o autarca de Viana do Castelo, José Maria Costa. "Nos últimos anos, em termos de isenções, abdicamos de receitas no montante de cerca de sete milhões de euros. Este programa é mais generoso", acrescentou.

De acordo com o Vereador do Desenvolvimento Económico, Luís Nobre, outras medidas se seguirão nos próximos tempos. "No sentido de "induzir quem está e quem olha para o território, a ver aqui em Viana do Castelo uma oportunidade. É um esforço sem precedentes, porque o momento que vivemos o exige", disse.

Outras Notícias