Protesto

Luta contra a exploração de lítio na Serra d'Arga "não conhece fronteiras"

Luta contra a exploração de lítio na Serra d'Arga "não conhece fronteiras"

Cerca de 250 manifestantes portugueses e galegos encontraram-se, neste sábado de manhã, a meio da ponte internacional de Vila Nova de Cerveira-Tomiño, numa ação de protesto contra a exploração de lítio na Serra d'Arga.

Empunhando cartazes e tocando concertinas e gaitas de foles, os participantes no protesto quiseram assinalar que a luta "é para continuar e não conhece fronteiras". Além de associações ambientalistas e movimentos anti-lítio, o momento contou também com o apoio e presença de representantes dos municípios de Cerveira e Tomiño.

"É uma obrigação ética, defender a natureza, o meio ambiente e o território que nos rodeia, para além de qualquer fronteira que neste caos é o rio Minho", justificou Simom Uveira, da associação galega Fuscalho, que se juntou ao grupo de "cerca de 150 manifestantes" oriundos da Galiza. "Nos últimos 20 anos, fomos invadidos de projetos de exploração mineira e de extração de todo o tipo de minérios, que, graças à mobilização popular, a maioria deles acabou por recuar", disse o responsável.

PUB

Carlos Seixas, do Movimento SOS Serra d'Arga, enalteceu "o momento absolutamente maravilhoso" vivido na manhã deste sábado, com o encontro dos grupos a meio da travessia sobre o Minho. "É incrível. É o simbolismo da união de dois povos que partilham um património e um território, que têm em comum um rio importantíssimo para toda a região", comentou, acrescentando que, "com esta parceria de população e autarquias, tanto de um lado como do outro", as suas vozes têm de ser ouvidas.

Recorde-se que, entretanto, os municípios abrangidos pela Serra d'Arga (Viana do Castelo, Ponte de Lima, Caminha e Vila Nova de Cerveira) estão em processo de aprovação em sede do executivo e das assembleias municipais, de propostas de criação de uma Área de Paisagem Protegida Regional. A Câmara de Viana aprovou a sua proposta por unanimidade na sexta-feira. Caminha fá-lo-á na segunda-feira. Ponte de Lima já aprovou e falta ainda Vila Nova de Cerveira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG